Notícias

Meditação na escola: no Espírito Santo, essa prática já é uma realidade

As escolas da rede estadual na Grande Vitória já estão aderindo ao método da meditação, que prepara os estudantes para as necessidades do século 21

Carolina Piscina

Carolina Piscina ,filha de Ana Maria e Osvaldo

meditaçao

Que o mundo está cada vez mais exigente e o mercado de trabalho cada vez mais concorrido, não é novidade. O que muda são as atitudes que estamos tomando para nos adaptar a esse meio. As transformações para essa nova época devem começar na escola, por meio das novas gerações que, afinal, são o futuro da nossa sociedade.

No Espírito Santo, as mudanças já começaram! Aulas de meditação já foram incluídas em 12 escolas da rede estadual da capital Vitória e cidades vizinhas para melhorar as competências dos alunos. Entre as aulas de Português, Matemática, Ciências, História e Geografia entram também aulas para aprender a meditar, onde os alunos são estimulados a se concentrar mais. O resultado é um maior aproveitamento do conteúdo oferecido em sala,  maior desenvolvimento da criatividade, do trabalho em grupo, da capacidade de lidar com perdas e do respeito ao outro, entre outros benefícios.

Anúncio

FECHAR

Os alunos da segunda metade do ensino fundamental que estão tendo essa oportunidade já sentem a diferença, como conta a estudante Yasmin Dias, de 15 anos, aluna da oitava série da Escola Germano André Lube: “Meditar ajuda a gente a ficar mais concentrado e a fixar mais o conteúdo. Você passa a entender melhor o professor. Isso aconteceu comigo”. Essa ação faz parte do projeto Educação em Valores, Desenvolvimento Humano e Cultura de Paz, realizado em parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (Sedu), o Ministério Público e Arcelor Mittal. Para que os professores possam ministrar essas aulas, a orientação é forneciada pela Migliori Consultoria, especializada em neurociência, de São Paulo.