Notícias

Material escolar continua caro em 2014

Estudo feito em janeiro comparou os mesmos produtos entre diferentes estabelecimentos e dez cidades em São Paulo; veja o resultado

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Há alguns dias, mostramos como driblar os altos custos das compras de materiais escolares, tendo como base estatísticas desde 2010, apontadas pelo Procon-SP. Agora a instituição publicou os resultados das apurações de 2014.

 

Anúncio

FECHAR

A nova pesquisa teve como objetivo registrar apenas as variações de preços de um mesmo produto (mesma marca e mesmo código de fabricação) em 83 estabelecimentos de dez cidades/regiões do Estado de São Paulo. 

A cidade de maior variação foi Caçapava, no interior paulista, onde o preço de uma mesma caneta foi comparado entre diferentes lojas e chegou a 550% de variação. Já a capital São Paulo ficou em 9º lugar, com variação de 177,78% por uma borracha.


Veja como economizar no material escolar


Valéria Garcia, mãe de Marina, Diretora de Estudos e Pesquisa do Procon-SP, explica pelo menos três motivos dessas variações: 


1) Concorrência

Em geral as cidades do interior não trabalham com tanta concorrência como as grandes metrópoles, por isso os preços em geral são mais altos. Se você mora no interior, tente pesquisar o máximo de opções que conseguir e, se achar que os preços estão muito altos, tente reunir outros pais ou comprar pela internet.

 

2) Estoque

Alguns estabelecimentos trabalham com mais estoques antigos do que outros, podendo oferecer melhores preços. Só não terão os últimos lançamentos.

 

3) Localização

Você já deve ter visto aquelas lojinhas de beco ou de vila, com preços mais acessíveis. E também já viu – e muito – lojas de shoppings, que têm etiquetas mais salgadas. É válido pensar nisso antes de ir comprar o material.

Veja a relação completa das cidades/regiões pesquisadas no estudo do Procon-SP

 

1º) Caçapava

Item: Caneta

Variação: 550%

 

2º) Taubaté

Item: Caneta

Variação: 531,58%

 

3º) Campinas

Item: Lapiseira

Variação: 497,5%

 

4º) São José dos Campos

Item: Giz de cera

Variação: 368,75%

 

5º) Jundiaí

Item: Cola branca

Variação: 289,29%

 

6º) Bauru

Item: Caneta

Variação: 278%

 

7º) Sorocaba

Item: Caderno 96 folhas

Variação: 270%

 

8º) Baixada Santista (Santos, Praia Grande e São Vicente)

Item: Caneta

Variação: 180%

 

9º) São Paulo

Item: Borracha

Variação: 177,78%

 

10º) Presidente Prudente

Item: Lapiseira

Variação: 80%