Notícias

Final de semana terá teatro e oficina infantis no Rio de Janeiro

Nas férias, teatro e oficinas são boas opções para distrair as crianças e sair em família

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Pequena coleção de todas as coisas  é uma adaptação para o universo infantil de “Pequeno inventário de lugares-comuns”, da Cia Dani Lima, de 2009, que teve excelentes críticas e repercussão em todo Brasil. “Pequeno inventário de lugares-comuns” nasceu da proposta de levantar inventários das ações, gestos e objetos do cotidiano que normalmente passam desapercebidos na rotina do dia a dia. Nesta nova versão, quatro bailarinos investem em jogos de composição com movimentos, palavras e objetos para recriar inventários poéticos das banalidades cotidianas. Inventar novas categorias e critérios para agrupar a cada vez de uma forma diferente uma centena de objetos que habitam o palco: bule de café, casaco, escorredor de macarrão, garrafas PET, aspirador de pó, pá de lixo, capacete de ciclista, cobertor, espada de São Jorge, chicletes, fita métrica, pacote de biscoito… Objetos de cores, formas, tamanhos e funções distintas passeiam com os bailarinos pelo palco, criando composições que reconfiguram a percepção habitual que se tem deles, assim como o espaço onde é feita a dança.

Do alto de um balde posto de cabeça para baixo, um mundo de descobertas se descortina. Os objetos metodicamente espalhados pelo chão formando um grid podem ser um gigante, uma espaçonave, um companheiro de dança. Coisas vermelhas, verdes, azuis. Coisas de aniversário, de ir à praia, de comer, de fazer chorar. O impulso inventariante da bailarina e coreógrafa Dani Lima vem norteando o seu trabalho e o de sua companhia nos últimos anos. Agora, ele se transforma num espetáculo para um novo público, razão de ser para uma viagem mais lúdica e divertida: as crianças.

“É o meu primeiro projeto totalmente voltado para o público infantil. Quero, com este espetáculo, apostar no jogo poético de cores, formas e relações que as ações e objetos do dia a dia podem nos proporcionar. As coisas e gestos usados em cena não são específicos do universo da criança, são do cotidiano. O que é próprio do universo infantil é a possibilidade de se surpreender com o que há de mais banal, criando associações, delírios e brincadeiras com as coisas comuns “– Dani Lima.

Anúncio

FECHAR

Conexão Cacilda foi contemplada pela FUNARTE (Fundação Nacional de Artes) no Edital de Ocupação do Teatro Cacilda Becker 2013

Serviço: Pequena Coleção de todas as coisas

Local: Teatro Cacilda Becker: Rua do Catete, 338. Catete. RJ.

Data: 13 e 14 de julho, sábado e domingo

Horário: sábado, às 17h, e domingo, às 16h

Valor: R$20, a inteira. 

Duração: 60 minutos.

Capacidade: 140 lugares.

Classificação Indicativa: Livre.

Sobre a ocupação Conexão Cacilda:

Conexão Cacilda, o novo projeto de ocupação do Teatro Cacilda Becker (RJ), propõe uma consolidação do espaço enquanto polo de referência para a dança, tanto na cidade do Rio de Janeiro quanto no Brasil como um todo. Num período que se estende entre maio de 2013 e janeiro de 2014, Conexão Cacilda compõe-se de ações vinculadas a partir de quatro diretrizes principais: criação artística, intercâmbio, diversidade e formação de público. Para tal, a equipe liderada pela produtora e especialista em Arte-Educação Carla Strachmann (RJ), em parceria com a produtora Jacqueline de Castro (Lazúli Cultura (MG)), promoverá um amplo escopo de atividades – de espetáculos e intervenções urbanas a oficinas, debates e residências artísticas – sempre atentas e conectadas aos diversos elos da cadeia produtiva em dança: criação/produção, difusão/formação e registro/memória.

Equipe: Direção Geral: Carla Strachmann; Concepção: Carla Strachmann e Diana de Rose; Direção de Produção: Jacqueline de Castro (Lazúli Cultura); Consultoria Artística: Diana de Rose; Curadores: Andrea Chiesorin / Arnaldo Alvarenga / Beatriz Cerbino / Carla Strachmann / Diana de Rose / Jacqueline de Castro / Rui Moreira; Produção: Diogo Oliveira; Coordenação Técnica: Adriana Ortiz – D5; Assessoria de Imprensa: Roberta Mattoso; Gestão de Comunicação: Davy Alexandrisky e Marcelo Paes de Carvalho; Identidade Visual: Raíssa Ralola (ctrl+alt+dança); Criação de blog: André Bern; Captação de Apoios e Assistência de Produção: Júlia Paiva.

E na sexta-feira, 12 de julho, as crianças poderão fazer uma Oficina “Poética Cotidiana do Corpo” com a bailarina Dani Lima. 

O curso tem como objetivo partilhar os exercícios e experiências do processo de criança do espetáculo infantil “Pequena Coleção de todas as coisas”, da Cia Dani Lima. 

A metodologia é centrada em exercícios de improvisação, jogos, desafios e brincadeiras ligadas aos gestos, ações e objetos do cotidiano.  

Elementos de consciência corporal, contato-improvisação e dança contemporânea serão abordados nas aulas sempre de forma lúdica, através de exercícios individuais e em grupo. Serão trabalhadas ainda noções básicas de espaço e tempo, e estimulados o gosto e a audácia de criar movimentos, assim como a capacidade de escuta e de concentração, e a prática coletiva. A dança abordada nessa oficina será o resultado do agrupamento de frases e partituras de gestos e movimentos do dia a dia. Os objetos do cotidiano farão parte das composições, estimulando também novas e poéticas formas de percebê-los e de usá-los.

Sobre Dani Lima:

A bailarina e coreógrafa Dani Lima, fundadora e ex-integrante da Intrépida Trupe, criou sua companhia em 1997. Desde então a Cia Dani Lima tem realizado diversos espetáculos e ministrado workshops por todo Brasil e no exterior. Dani é formada em Jornalismo pela PUC-RJ, é Mestre em Teatro pela Uni-Rio (2005), publicou o livro “Corpo, política e discurso na dança de Lia Rodrigues” (2007).

Oficina para crianças “Poética Cotidiana do Corpo”
Data:
12/jul (sexta-feira)
Horário:
10 às 12:00h
Duração:
120 minutos
Classificação Indicativa:
Entre 8 e 12 anos
Número de vagas: 12