Notícias

Especial Dia dos Namorados: Ruas de São Paulo recebem intervenções para os apaixonados

Quem passou pelas ruas da Augusta ou da Avenida Paulista, encontrou inspirações apaixonadas durante esta semana

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

A Rua Augusta, em São Paulo, recebeu intervenções e pistas para um vale-presente de R$200 nesse Dia dos Namorados. É como um mapa do tesouro, no qual as pessoas vão descobrindo, uma atrás da outra, pistas e – no caso – inspiração de “love is in the air”.

As intervenções ficaram pela rua durante esta semana e todos os seus 17 quarteirões foram enfeitados com corações, frases, ilustrações de beijos, lambe-lambes de “Take What You Need” até a lousa e a caixa de giz que pedem às pessoas para indicar um ex-namorado a quem possa interessar. Há ainda uma corrente amarrada a um ponto de ônibus, na qual cada um pode prender um cadeado para imortalizar seu amor ou mesmo ‘trancar’ ali quem não quiser mais, uma faixa de pedestre decorada com estêncil de corações, uma árvore repleta de pingentes, dois quarteirões com fotos de amores passados com o inscrito “Would You Erase Me?”, fazendo referência ao questionamento do filme Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças.

As esquinas da Paulista receberam varais de corações e seus trechos ganharam azulejos estampados com segredos de pessoas apaixonadas, bexigas em forma de coração, além de uma árvore com pingentes de Santo Antônio dependurado de cabeça para baixo, para quem estão à procura de um grande amor.

Anúncio

FECHAR

 

Arte se espalha por ruas de Guarulhos 

A ação, realizada pela agência hellpee press, é uma iniciativa da loja colaborativa Cada Qual, como celebração ao Dia dos Namorados. Isoladamente, a intervenção tem o objetivo de levar amor às pessoas que vivem em uma cidade tão caótica e turbulenta, mas é também um ‘caça ao tesouro’ que esconde um vale compras no valor de R$200 em produtos da loja. Ou seja, para os mais aventureiros, um passeio com mais atenção pela rua pode render um prêmio.

Mais informações sobre a intervenção no site Catraca Livre: http://migre.me/eYoM8