Notícias

Embarque nesse carrossel

Leonardo, pai de Laura, lembra que se pai também cansa

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Leonardo pai de Laura participa da campanha Culpa,Não! O tema do mês de Julho é  “Não preguiça é cansaço”  se você também quiser participar siga a nossa página no Facebook e mande um depoimento sobre o tema do mês para giovanna@revistapaisefilhos.com.br .  

Se você pensou que eu ia fazer alguma referência ao Cirilo e sua trupe, está redondamente enganado.

Ontem foi a prova de fogo deste jovem pai blogueiro.

Anúncio

FECHAR

Na noite de terça feira fui dormir tonto – não no sentido pejorativo a qual me encaixo com freqüência.  Eu estava tonto mesmo.
Acordei em um naufrágio, completamente mareado e sem a menor condição de tocar a vida no dia.

Coube a mim, nestas condições, cuidar da Laura.

Pela manhã ela parecida um anjo, dormiu demais, brincou demais e não chorou.
A tarde eu parecia ter uma creche inteira dentro de casa, acho que deixei cair um pouco de água nela e meu Gremlin se transformou.

Enquanto muita gente no mundo luta para conseguir um pouco de sono, a pelotinha faz o contrário, ela esmurra as pessoas que a tentam fazer dormir e quase se mutila para não fechar os olhos. Às 16h começou a dar sinais de sono: Coceira na orelha (?), esfregar os olhos e eu fiquei feliz com a hipótese de “curtir o barato” de ser o peão da casa própria por um dia. Laura, me deixa girar em paz!

Ela não me deu descanso, ficou no colo até às 20 horas. Eu não sabia se chorava de dor na lombar, vomitava nas alucinações que a essa altura já estava vendo ou se deixava a Laura no quintal para que os cachorros cuidassem dela. No final das contas eu cedi. Perdi a batalha para uma pirralha de 7 meses e o único artifício que eu achei foi distrair a sua atenção.

Laura  no berço e vamos trocar de roupa até ela cansar… Depois de 4 trocas, arrancar umas boas gargalhadas, cantar todas as músicas que conheço desde que nasci e inventar tantas outras, ela dormiu. Exatamente 4 minutos antes da mãe chegar. No final da disputa apenas concluí que ela queria me testar.

Cada dia eu acredito mais na frase da velhinha do busão: Eu amo crianças, mas elas não são boazinhas.