Notícias

Em casa por 6 meses

Pesquisa traça o perfil de empresas que incluem a licença-maternidade estendia entre seus benefícios

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Segundo reportagem publicada no jornal Folha de S.Paulo  mães que trabalham em empresas grandes e multinacionais têm maior chance de tirar a licença-maternidade de 6 meses.

O programa Empresa Cidadã, da Receita Federal, foi criado há três anos para incentivar a licença-maternidade estendida. Ele oferece à empresa a possibilidade de deduzir do imposto de renda as despesas com a remuneração da funcionária nos 60 dias de prorrogação do benefício, já que os quatro primeiros meses são obrigatórios e bancados pela Previdência Social.

Segundo uma pesquisa realizada com 120 corporações pela consultoria de recursos humanos Towers Watson, em agosto de 2012, 44% das empresas afirmaram adotar a licença-maternidade estendida. O estudo ouviu grupos nacionais e estrangeiros de diferentes setores, 70% deles localizados em São Paulo.

Anúncio

FECHAR

Na realidade algumas multinacionais já ofereciam o benefício antes da criação do programa, seguindo política de benefícios semelhante definida por suas matrizes no exterior.

Mas para o Cesar Lopes, líder da área de benefícios da Towers Watson, existem outros motivos para as multinacionais estarem a frente.

“Sabendo da dificuldade (de contratação), principalmente em cargos estratégicos, essas empresas têm encarado a licença prorrogada como um diferencial no pacote de benefícios”, diz ele.

Nestlé, Unilever, Whirlpool, Novartis e Walmart são algumas das que oferecem os seis meses de licença, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), que apoiou o projeto de lei que criou o “Empresa Cidadã”. Entre as brasileiras, estão Embratel, Ambev, Usiminas e Petrobras.