Notícias

Educando nós dois

Aline, mãe do Pedro, é bagunceira. Mas está educando o filho e a si mesma para mudar

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Desde que o Pedro nasceu, tento fazer com que ele se torne uma pessoa melhor que eu em vários aspectos. Claro, tento respeitar a individualidade dele e suas próprias características. Ele é um doce e muito carinhoso, 90% do tempo muito obediente.

Apesar de eu ser virginiana e detalhista para certas coisas sou muito – muito mesmo, bagunceira. Organização não é meu forte, nem nunca foi. É um defeito meu, que não quero que o Pedro herde. Espero que ele aprenda que cada coisa tem o seu lugar e que é mais fácil colocar no lugar certo do que perder horas procurando depois. Muitas vezes, me sinto mal por chamar a atenção dele e fazer uma “guerra” para que coloque as roupas sujas no cesto, os brinquedos de volta na caixa, os lápis de cor no estojo e assim por diante, porque eu mesma deixo minhas coisas por aí. De um tempo pra cá tenho encarado isso como um desafio e uma forma de educar nós dois, tento organizar as minhas coisas para ter “moral” e cobrar dele o mesmo.

Anúncio

FECHAR

Acredito que a melhor forma de ensinar é dando o exemplo, até porque ele presta mais atenção no que eu faço do que no que eu digo, mas mesmo quando não estou com as minhas coisas, “cada qual no seu devido lugar” não permito que ele deixe as coisas dele rolando pela casa. Bagunçou, arruma.