Notícias

Completando com fórmula

Rebeca Bessa, mãe de Mallu, amamentou sua pequena enquanto pôde, mas sempre com aquela forcinha da fórmula

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Rebeca Bessa, mãe de Mallu,  participa da campanha Culpa,Não! O tema do mês de Junho é  “Não dou leite comum, dou fórmula”  se você também quiser participar siga a nossa página no Facebook e mande um depoimento sobre o tema do mês para giovanna@revistapaisefilhos.com.br

 

Logo que minha filha Mallu nasceu, tive muitas dificuldades para amamentar, principalmente pela má informação que recebi das enfermeiras na maternidade. Sentia muita dor e saía pouquíssimo leite, tanto que no retorno ao pediatra 2 semanas depois ela havia perdido peso ao invés de ganhar por isso tive que complementar com fórmula desde o inicio.

Anúncio

FECHAR

Com o tempo aprendi a amamentar da maneira correta e consegui manter a amamentação, mas sempre tendo que complementar para que minha pequena não perdesse peso por eu ter pouco leite.

Com 6 meses da minha filha, tive que voltar a trabalhar e com a bombinha era mais difícil ainda de sair leite e por isso não conseguia armazenar o suficiente e definitivamente tive que recorrer a fórmula. Em menos de uma semana minha Mallu não queria mais saber do peito por mais esforço que eu fizesse e meu leite que já era pouco, secou de vez.

Hoje ela está com 10 meses e continua tomando fórmula. Gostaria muito que ela ainda mamasse no peito, mas sei que fiz tudo que pude para amamentá-la e vê-la sem sentir fome, cheia de saúde é o que importa. Não sinto culpa nenhuma em dar fórmula pra ela.