Notícias

Começou a Bienal do Livro de São Paulo

Evento chega a sua 23ª edição com a temática Diversão, Cultura e Interatividade. Tudo Junto e Misturado

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Nesta sexta-feira (22), começa a 23ª Bienal do Livro de São Paulo, e vai até o dia 31 de agosto, no Anhembi. Esse ano, o evento conta com a curadoria do Sesc-SP e possui uma programação super bacana para o público infantil.

“Um dos nossos objetivos é a formação de novos leitores e a presença das crianças é muito importante para colocar esse plano em prática. Elas terão a chance de participar de conversas com os autores e saber um pouco mais sobre o que os livros podem proporcionar”, diz a presidente da Câmara Brasileira de Livros, Karine Pansa. Ela conta que cresceu dentro da Bienal e que, assim como ela, muitas crianças formaram seu hábito pela leitura dentro dos pavilhões do evento.

O Espaço Imaginário é um dos destaques desse ano. Lá o público contará com 21 árvores temáticas, bancada de desenho e criação, mirante para conversas e a “Floresta de Narrativas”, com mais de 100 atividades programadas para jovens e crianças.

Anúncio

FECHAR

O espaço Cozinhando com Palavras também é um dos preferidos das crianças. Ele homenageia a personagem comilona da Turma da Mônica, Magali, pelos seus 50 anos. Para comemorar com estilo, a mini-chef de cozinha Rebeca Chamma fez um prato delicioso para Magali.

Tudo junto e misturado

A Fundação Dorina Nowill para Cegos também participa da Bienal, no intuito de reforçar a importância da leitura acessível. Como forma de mostrar que literatura, inclusão social e tecnologia fazem parte da vertente “tudo junto e misturado”, a entidade lançou o primeiro aplicativo para leitura de livros acessíveis em português para Android.

O DDReader é um leitor de livros digitais no formato DAISY, voltado para deficientes visuais, que permite usar uma voz sintetizada para a leitura dos textos. De acordo com a instituição, com a versão mobile, o aplicativo pretende facilitar o acesso à cultura e informação no ambiente digital. O aplicativo é gratuito e já está disponível para download no Google Play.

As crianças também podem participar de uma roda de contação de histórias de leitura inclusiva, feita por um Homem-Robô. Nessa situação um monitor vai conduzir a contação de histórias da coleção Brailinho Tagarela.

As atividades vão acontecer de 25 a 29 de agosto em duas sessões: das 10h às 11h  e das 14h às 15h, no estande 351, na rua A.