Notícias

“Cargo de mãe… O mais importante e desejado por toda minha vida!”

Karina Ruela, mãe de Alice, ama a sua profissão materna e sabe que é necessário impor limites

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Sou mãe de uma menina que hoje tem 1 ano e 4 meses, mas exerço o cargo de mãe desde quando soube estar grávida.  

Quando soube que estava gerando uma criança, inevitavelmente e naturalmente surgiram responsabilidades, cuidados, disciplinas, preocupações e obrigações relacionadas à saúde, bem-estar, educação, tanto em relação a minha quanto àquela vida que estava começando a se formar. E hoje, com Alice crescendo e se desenvolvendo, atuar como mãe é divido e desafiador, pois muitas vezes quando preciso dizer não, quando preciso impor limites mesmo com ela sendo tão nova, não é fácil, mas necessário.  

Até o nascimento de Alice, trabalhei administrando um escritório de Private Equity & Venture Capital, mas após o nascimento dela, me dedico integralmente ao papel de mãe. Por me identificar tanto com o mundo materno, abandonei a carreira executiva e tenho criado um projeto de mídia digital que está no começo, e que tem um escopo lindo, chamado ParaCriança (www.paracrianca.com.br). 

Anúncio

FECHAR

Algumas vezes em que ela apronta uma gracinha, ou vai mexer em algo que é perigoso, a vontade é de dar risada, pois algumas situações são engraçadas. Mas como “profissional” materna, sei que não posso me deixar levar pelo lado apenas emocional, e aí surge a mãe que precisa ensinar a filha o que fazer e o que não fazer. Até hoje não senti culpa por precisar ser enfática exercendo meu papel. Muito pelo contrário… Orgulho-me por ser abençoada de ter uma filha, ao mesmo tempo que me policio para não fazer tudo que ela quer.  E assim vai… Dia após dia… Descoberta após descoberta… E confesso: é o melhor cargo da minha vida!