Notícias

Anestesista é processado por ignorar dor de grávida durante cesárea

Ele é alvo de três acusações. O caso ocorreu em Wellington, na Austrália

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

anestesista é processado na austrália

Um médico australiano está sendo processado depois de dizer a uma mulher que passou por cesárea que ela não estava sentindo dor. Ele trabalha na cidade de Wellington e é alvo de três acusações relativas ai atendimento à paciente, que ocorreu em fevereiro de 2013. As informações são do Essential Baby.

As acusações são: falhar em garantir alívio suficiente para a dor antes da operação, não conversar com a paciente sobre a sensação de dor e falhar em aliviar a dor que ela estava sentindo. O Comissário de Saúde e Deficiência deu um parecer premilinar que afirmava que o anestesista errou e demonstrou falta de empatia. Ele ainda relatou que as pernas da mulher precisaram ser seguradas durante a cirurgia enquanto ela reclamava de dor.

Anúncio

FECHAR

O anestesista se recusou a administrar mais medicação, dizendo que ela estava sentindo pressão e que o procedimento acabaria logo. Antes do início da cesárea, ele fez um teste com um cubo de gelo e, mesmo a mulher afirmando que sentia a pele fria, ele continuou com a cirurgia.

Segundo a mulher, houve um momento em que a dor foi tão intensa no parto que parecia que as costelas dela estavam sendo esmagadas: “Minha dor foi muito real e em um nível completamente inaceitável para uma cirurgia abdominal. Ter as minhas queixas tratadas como ‘pressão’ é inaceitável”, disse ao Comissário. Se for considerado culpado, o anestesista poderá perder a licença para exercer a profissão.