Notícias

A beleza da despedida

Projeto retrata famílias com pais ou filhos em estado terminal

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Tudo começou na década de 1980, com a americana Lynette Huffman Johnson que fotografava profissionalmente famílias e crianças. Ela se profissionalizou e seguiu com as séries logo depois do nascimento de sua primeira filha. Mas, em 1996, sua cunhada pediu para que ela tirasse uma foto diferente: queria uma lembrança da sua sobrinha que nascera morta. Com um olhar delicado e sensível, mostrando o lado belo daquele momento, Lynette percebeu que o pedido da cunhada poderia ser de qualquer outra pessoa. Assim, a ela começou a fotografar famílias com casos de doenças terminais.

Hoje, quarenta fotógrafos trabalham em Puget Sound, em Washington, além de voluntários que se oferecem a tirar as fotos em outros estados, com esta ideia de Lynette.

Os profissionais tocam o projeto, chamado “Soulumination”, em duas formas diferentes:  “Angel Babies”, que são fotos de bebês e crianças até 18 anos com doenças terminais, e “Adult Legacy”, quando pais são doentes e têm filhos com até 18 anos.

Anúncio

FECHAR

Os fotógrafos se inspiram em Lynette e dizem que, com seu trabalho, gratuito, deixam um registro positivo e um legado de amor para os filhos e para os pais. As fotos retratam com singela beleza a dificuldade, que é transformada em histórias eternas. Os sorrisos e as boas lembranças são enfatizados e as famílias se sentem presenteadas.

Veja mais sobre o projeto e as histórias das famílias no site oficial

E no Facebook do Soulumination