Mais

Treinando a escova de dente

Por mais que você tenha aflição, precisa escovar os dentes do bebê

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Quando o primeiro dentinho começa a despontar na boca do bebê, bate aquele desespero. Primeiro, porque às vezes incomoda, coça, a criança chora e você fica morrendo de dó… Segundo, porque agora começa a escovação pra valer – até aqui, você limpava a gengiva depois de cada mamada com uma dedeira. Agora, dá medo de passar a escova e machucar a gengiva, ainda mais quando ainda só tem um dentinho! Mas calma, é só usar a escova e a pasta certas e usá-las corretamente.

Logo com as primeiras pontinhas aparecendo, já é hora de começar a escovação. Deixe a aflição de lado, é importante limpá-los para que a sujeira acumulada não se transforme em cáries e infecções. A escova ideal deve ter uma cabeça pequena, com cerdas macias. “Os movimentos devem ser circulares em todas as superfícies dos dentes, especialmente onde o dente encontrar a gengiva”, ensina o odontopediatra Daniel Korytnicki, pai de Marcos e Andréa.

Nos primeiros anos, o encarregado pela escovação é o adulto. Nenhuma parte deve ser esquecida, nem a língua! A escovação deve ser feita seguindo o mesmo modelo dos adultos: após todas as refeições e antes de dormir. A última escovada do dia, antes de ir pra cama, é especialmente importante porque quando a criança dorme, a saliva, que ajuda na proteção contra as cáries, tem sua produção diminuída.

Anúncio

FECHAR

Agora, muito cuidado no momento de escolher o creme dental, ele não pode ter flúor. É que a ingestão de flúor leva à fluorose, que causa manchas irreversíveis nos dentes permanentes. Até os 3 anos a criança dificilmente vai conseguir escovar os dentes e não engolir a pasta. E coloque pouco creme na escova! Lembre-se: como a criança ainda não tem a capacidade de cuspir todo o conteúdo, parte da pasta (sem flúor) com certeza será ingerida. Com muita paciência, você vai ensinando ao seu filho como se faz e ele vai pegando o gosto pela higiene oral. E você, perdendo o medo.

Consultoria: Daniel Korytnicki, pai de Marcos e Andréa, é odontopediatra. Tel.: (11) 3845-6272

Pais&Filhos TV