Mais

Poderosa!

Consulte nosso guia de beleza para os meses mais importantes da sua vida

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

por MATHEUS MONTEIRO, filho de Leonice e Edimar

A barriga nem apareceu, mas a vida já mudou. Adeus escova definitiva, tinturas radicais, cremes clareadores. É por uma boa causa. Na hora de se cuidar, é preciso ter atenção com o bebê lá dentro. Principalmente nos três primeiros meses, quando existe o risco de malformações. Aqui do lado de fora, a pele vai mudar. Em algumas mulheres, fica sensível e sujeita a alergias, em outras, oleosa e propensa a espinhas. Os cuidados com o sol precisam ser rigorosos: as manchas escuras no rosto atingem mais da metade das grávidas. Muitas vão se sentir mais lindas do que nunca. Outras, nem tanto. Grávida também é gente e uma drenagem, escova (com secador, por favor) e unhas feitas podem ajudar a elevar a autoestima, sim – o que é bom pra você e, por tabela, para o bebê. Antes de passar o próximo creme, consulte nosso guia de beleza e converse com seu obstetra.  

Primeiro trimestre
Os três primeiros meses são os que mais requerem atenção. Como é neste período em que os órgãos do feto estão se formando, a partir do resultado positivo é preciso cuidado. Os cabelos tendem a ficar mais volumosos e brilhantes. O ideal é evitar ao máximo o uso de produtos químicos e alisamentos. “A partir do segundo semestre está liberado fazer reflexos sem encostar o produto na raiz e utilizando tinturas sem amônia. O alisamento definitivo não é recomendado. Não há informações suficientes sobre a segurança deste procedimento”, diz a dermatologista Adriana Vilarinho, mãe de Catarina, Antônio e Francisco.
A principal reclamação desta fase é a pele, que fica, digamos, um pouco…  brilhante.  “No primeiro trimestre, há um aumento dos hormônios HCG (gonadotrofina coriônica) e da testosterona”, explica a dermatologista Cristiane Braga, filha de Luiz. Os nomes são complicados, mas a tradução é fácil de entender: oleosidade e acne.

Anúncio

FECHAR


Calma, é possível prevenir essa fase sem cicatrizes. O segredo passa menos pelos cremes e mais pelo seu prato. Segundo o dermatologista Adilson Costa, os antioxidantes, encontrados principalmente em frutas, verduras e legumes, funcionam como um cosmético 3 em 1: previnem as espinhas, evitam a queda de cabelo e combatem o envelhecimento precoce.
Seja radical e esqueça os peelings por enquanto. Esse tipo de tratamento pode ser feito no segundo trimestre e, mesmo, assim, sem ácidos. “Recomendo o peeling de cristal e vitamina C”, diz Cristiane Braga.

Segundo trimestre
O segundo trimestre é conhecido como trimestre de ouro. A partir da 12ª semana, você se sente bem disposta e com mais energia. E, como os órgãos do bebê já estão formados, alguns tratamentos e procedimentos estão liberados.


Agora é uma boa hora para marcar aquela visita ao dentista. De acordo com a ortodontista Sibele Mamede, mãe de Luiz Felipe, Marcela e Thaisa, antes disso, a tensão que muitas sentem ao deitar na cadeira pode ser prejudicial para o bebê. Agora, não adie indefinidamente a visita ao dentista: pesquisa da Associação Paulista dos Cirurgiões Dentistas concluiu que 72% das gestantes tinham algum problema nos dentes.


Capriche na escovação, use creme dental com flúor e enxaguatórios bucais sem álcool. É possível fazer tratamentos, sim, desde que seja utilizado anestésico especial e desde que não haja radiação. O clareamento dos dentes, porém, não é indicado, já que há a possibilidade de o produto ser engolido, o que pode causar ainda mais enjoo.
O segundo trimestre também é marcado pelo surgimento e/ou aumento das manchas na pele, o que a deixa mais escura em regiões como mamilos e axilas. No rosto, pode aparecer o tal do melasma, aquelas manchas escuras que atingem até 75% das grávidas. Isso acontece por causa do aumento de progesterona e estrógeno, hormônios que favorecem a hiperpigmentação, agravada com a exposição ao sol. Não é hora de tentar se bronzear. O bloqueador solar não pode sair da bolsa. O fator de proteção – mesmo para dias nublados ou de pouco calor – deve ser sempre superior a 30. Você pode se valer dos cremes à base de vitamina C pura, que ajudam a manter o tônus da pele e ajudam a prevenir as manchas.

Terceiro trimestre
Na reta final da gravidez, a barriga está grande, e os quilos a mais pesam, não tem jeito. Tudo isso, associado ao aumento do hormônio cortisol, resulta em estiramento da pele e nas temidas estrias, além do inchaço, aumento da flacidez e piora da celulite. Socorro! O segredo é controlar a balança e se exercitar desde o início, coisa que a maioria das grávidas não faz: segundo pesquisa da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, 65% não praticam o tempo mínimo de atividades físicas recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), ou seja, 30 minutos diários contínuos.  Meia hora já é suficiente para mantê-la minimamente em forma. Converse com seu obstetra sobre a melhor modalidade. A obstetra Márcia Salvador, mãe de Lara, Lívia e Guy, indica caminhadas e exercícios na água. “A grávida precisa fazer uma dieta balanceada desde o início da gestação, evitando gorduras e frituras, além de exercícios aeróbicos, evitando atividades de impacto que resultem em descontrole da frequência cardíaca”, diz. Para dar uma força extra, drenagem linfática, feita de uma a duas vezes por semana, previne a celulite e o inchaço, principalmente nos pés e nas pernas.


Mas, mesmo se cuidando para não engordar demais, as estrias podem aparecer: elas atingem mais de 60% das gestantes. Vale passar o tradicional óleo de amêndoas, mas sempre complementar com emulsões hidratantes. Os especialistas recomendam os cremes formulados à base de lactato de amônio e óleos vegetais, além de aloe vera e vitamina E. Se você vai tentar apagar as marcas deixadas pelas estrias que insistiram em aparecer apesar de todos os cuidados, aproveite enquanto ainda estão vermelhas. “Elas devem ser tratadas nessa fase”, indica a cirurgiã plástica Carla Góes Souza Perez, mãe de Carolina e Afonso, autora do livro cujo título todas as futuras mães gostariam que se aplicasse a elas: Grávida e Bela.

Consultoria
Adilson Costa, dermatologista e autor do livro Tratado Internacional de Cosmecêuticos, tel.: (11) 3034-1170; Adriana Vilarinho, dermatologista, mãe de Catarina, Antonio e Francisco, tel.: (11) 3886-9999; Carla Góes Sallet, cirurgiã plástica e autora do livro Grávida e Bela, mãe de Carolina e Afonso, tel.: (11) 3057-2127; Cristiane Braga, dermatologista, filha de Luiz, tel.: (11) 2691-6013; Cristiane Dal Magro, dermatologista, tel.: (61) 3270-2324; Márcia Salvador, obstetra e membro da diretoria da Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais, mãe de Lara, Lívia e Guy, tel.: (31) 3339-9000; Sibele Mamede, ortodontista, mãe de Luiz Felipe, Marcela e Thaisa, tel.: (11) 2691-3000

Pais&Filhos TV