Mais

Mini garras

Cortar as unhas dos bebês é questão de higiene e proteção

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Pode parecer estranho, mas os bebês já nascem com as unhas grandes. E se você não deixá-las sempre curtinhas, ele vai se arranhar e fazer feridas sem nem perceber. Além disso, o acúmulo de sujeira em baixo de unhas grandes aumenta os riscos de transmissão de doenças virais, principalmente porque as crianças sempre colocam as mãozinhas na boca.

Não há um número de vezes estipulado para fazer o corte, já que o crescimento varia muito. O mais fácil é esperar o sono do bebê chegar, mas você vai acabar descobrindo o seu próprio jeito. Se a agitação dele for maior que a sua paciência, o pediatra, durante a consulta mesmo, pode fazer isso. Cortador pequeno, tesourinha de ponta redonda… Não importa o que for usar, o importante é você se sentir confortável e seguro. 

 
Consultoria: André Azzolini, pai de Giovanna e Maiara, é pediatra do Hospital e Materninade Brasil.

Anúncio

FECHAR

Pais&Filhos TV