Mais

Gheysa não conseguiu amamentar o filho porque ficou internada

"Tenho muita fé que no próximo filho terei esse prazer de amamentar meu bebê-

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

24/09/2012

Gheysa, mãe de Pedro Luiz.

“Durante toda minha gestação eu visitava todos os sites que você imagina sobre gravidez, lia de tudo, de amamentação aos primeiros anos de vida. Estava muito ansiosa para a chegada do momento de amamentar. Sempre achei um gesto de carinho e amor com o filho. Só não esperava que uma semana após meu filho nascesse, começaria um drama na minha vida que me impediria de amamentar.

Anúncio

FECHAR

Pedro nasceu com pouco mais de 8 meses, fui as pressas para a maternidade, assim que ele nasceu teve uma infecção e logo foi para os cuidados especiais, ou seja , aquele primeiro contato de levar o bebê para o quarto e amamentar eu já não tive, estava em um quarto coletivo, e a mãe do meu lado estava lá, dando de mamar para seu bebê e aquilo me doía muito. Depois dos 3 dias que passei com ele e nada de amamenta-ló, finalmente recebi alta e ele ficou. Todos os dias eu ia pela manhã, tarde e noite para amamentar, eu achava maravilhoso, me sentia uma super mãe.

No dia que ele recebeu alta, que foi em um domingo, na terça feira eu dei entrada no hospital com uma crise de apendicite aguda, fui levada às pressas para sala de cirurgia com uma infecção gravíssima. Após a cirurgia tive que ir para UTI e meu bebê em casa, longe de mim e do meu leite materno. As enfermeiras vinham tirar meu leite e por conta do alto índice de antibiótico que eu estava tomando, não poderia ser reaproveitado para ele, via meu peito saindo o leite e não poderia dar para meu filho, aquilo me machucava muito.

Passei uma semana internada, e quando fui para casa não podia nem segurar meu filho, muito menos amamentar, pois os remédios ainda continuavam. Logo tive uma depressão pós parto e que Graças a Deus e ajuda da minha mãe fomos nos aproximando. Finalmente quando acabaram os remédios, meu leite secou e ficou tão fraco ao ponto de meu bebê passar o dia no peito e começar a perder peso. Isso me doeu muito, mas não me fez menos mãe do que as outras, lutei muito pela minha vida e do meu filho, e tenho muito orgulho de dizer que tentei, mas infelizmente não consegui. Tenho muita fé que no próximo filho terei esse prazer de amamentar meu bebê”.

Pais&Filhos TV