Mais

Emoções em dobro

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Caroline fez uma cirurgia, engravidou sem querer de trigêmeos, perdeu um dos bebês e teve que mudar de cidade para fazer o parto. Ufa!

Oito meses antes de engravidar, eu havia passado por uma cirurgia para redução do estômago. Tomei uma medicação que, segundo o médico, reduz o efeito do contraceptivo, e de repente percebi que estava grávida.
Antes mesmo de fazer minha primeira consulta com o obstetra, tive um enorme sangramento. Corremos para o hospital e o médico plantonista já me avisou que possivelmente estava abortando. A possibilidade de perder o bebê me deixava desesperada. Fui fazer um ultrassom e o médico me disse que havia a presença de três sacos gestacionais e que um havia sido abortado. Ou seja: escapei de ser mãe de trigêmeos, mas gêmeos estavam a caminho. “Sinta-se muito privilegiada, pois você é uma das poucas mulheres no mundo que tem a sorte de ter três corações batendo na mesma pulsação dentro do seu corpo", disse o médico. Guardo essas palavras até hoje.

Quando eu estava com 33 semanas de gestação, meu marido Márcio saiu de casa de madrugada para uma viagem de trabalho. Percebi que precisava ir ao banheiro, estava sangrando, não sabia o que fazer e liguei para que ele voltasse. Quando chegou, fomos para o hospital, e lá chegando a obstetra disse que estava com 3 dedos de dilatação. Ela ia tentar conter o parto prematuro com medicação.

Anúncio

FECHAR

Não havia vaga na UTI Neonatal no hospital em que estávamos, então a obstetra nos avisou que teríamos que ser encaminhados de ambulância para outra cidade, Blumenau. O percurso leva em média uma hora, e nesse dia em menos de meia hora já estávamos lá.

De manhã, avisei ao médico que estava sentindo muitas dores e ele então percebeu que havia aumentado dois dedos de dilatação. Comecei a ter muitas contrações. Dentro da minha barriga parecia ter uma escola de samba pronta para entrar na avenida.

O obstetra de plantão ainda tentou me manter assim até às 14 horas, quando ele fez novo toque e descobriu que eu estava com 6 dedos de dilatação. Fui encaminhada para os procedimentos de uma cesariana. Não havia possibilidade de tentar o parto normal por causa da cirurgia bariátrica. Depois  de 24 minutos, nasceu o Bernardo, pesando 1.880gr, e o Benjamin, pesando 1.550gr.

Benjamin foi encaminhado para a UTI Neonatal, onde permaneceu por 15 dias, e o Bernardo foi para o berçário, onde ficou por exatamente 28 dias.

Aprendi a ser mãe de gêmeos e tenho certeza de que todos os dias vou agradecer a Deus pelo privilégio de ter dois garotinhos marotos sorrindo para mim e dois pares de olhinhos sapecas me seguindo pela casa.

Caroline Carvalho, mãe de Bernardo e Benjamin, é atriz, contadora de histórias e professora

Pais&Filhos TV