Mais

É normal: Amor pela naninha

Aquele urso ou cobertorzinho que seu filho não larga tem um papel importante

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Aquele urso ou cobertorzinho que seu filho não larga tem um papel importante: ajudá-lo a lidar com o medão que dá crescer

Por Erin Meanley/Tradução de Samantha Melo, filha de Sandra e Tião

Anúncio

FECHAR

Seu filho tem um novo melhor amigo. Ele é bem-comportado, quieto e especialista em acalmar o seu pequeno. É claro, o Sr. Coelho tem o pelo emaranhado e um leve cheiro de leite azedo, mas isso não importa. Por que esse apego todo? Por volta de 1 ano, quando as crianças começam a andar e descobrir que são independentes de seus pais, itens como bichos de pelúcia e cobertores podem reduzir a ansiedade. É como o pesonagem Linus, melhor amigo do Charlie Brown, que anda para cima e para baixo com o seu inseparável cobertorzinho azul.
Os especialistas se referem a esses itens como "objetos transicionais", que ajudam temporariamente as crianças a navegar pelo mundo enquanto estão crescendo. O Sr. Coelho não só ajuda o seu filho a se acalmar quando ele estiver separado de você, como também pode aumentar a confiança dele, fazendo-o se sentir mais no controle. Você vai ver um exemplo disso quando pegá-lo brincando de ser o pai: colocando o urso para dormir ou deixando-o de castigo.

Mas a -naninha- também pode causar algumas complicações práticas – se não for bem-vinda em creches ou se for perdida, por exemplo.

O ursinho perdido
Se réplicas do amigo fofo do seu filho estão disponíveis, invista nelas. Lave e troque os bichinhos regularmente para que ambos tenham a mesma aparência e cheiro. Mas se você não tiver uma duplicata da naninha, quando o pequeno perdê-la, evite tentar comprar outra para enganar seu filho. As crianças são rápidas em reconhecer uma naninha falsa. Seja sincero e fale de uma forma descontraída. Demonstre empatia, dizendo: "Eu te entendo… Ele era um grande amigo, não era?-.

Mas, provavelmente, haverá alguns dias de birras e insônias, enquanto seu pequeno aceita a perda. Você, então, pode ajudar a tornar as coisas mais suaves, deixando-o escolher uma nova naninha na loja de brinquedos.

Ímã de germes
Os germes podem se alojar nos pelos ou tecido de um bicho de pelúcia, por isso tome medidas para mantê-lo limpo. Se seu filho teve diarréia, uma infecção ou inflamação de garganta, lave o bicho de pelúcia em água quente e coloque-o na secadora.

Cobertores, mantas e fraldinhas são também possíveis desencadeantes de alergias, pois os alérgenos, os ácaros e mofos podem se acumular neles. Os ácaros podem ser mortos se você, ocasionalmente, embrulhar a naninha em papel plástico e colocá-la no freezer durante a noite. Tente lavá-la em momentos de distração, como no café da manhã e durante a brincadeira. Você também pode deixar o seu filho levar a naninha para a banheira. Depois, explique que ela precisa ser lavada. Para a manutenção de rotina, passe spray contra ácaros.

Quando não pode levar
A naninha ajuda a criança quando ela está em um ambiente desconhecido. Ainda assim, isso não significa que você deva permitir que ele leve o brinquedo para toda parte. A naninha deve ser uma convidada bem-vinda apenas enquanto você pode controlar esse laço. Por exemplo, você poderia dizer que o bichinho tem que ficar no carro enquanto vocês vão ao parque (sempre que possível, dê ao seu filho algum tempo para se preparar para a separação). E não se esqueça de lembrá-lo que a naninha vai estar lá esperando por ele quando voltar. Se o pequeno sabe onde ela está, ele ficará menos ansioso.

Leve para casa

Mantinha mantenedora
Em forma de animais, tem argolas em plástico para o período de dentição.
Chicco, R$49,90. SAC (11) 2246-2129, www.chicco.com.br

Paninho Pooh
Vem com os personagens do Ursinho Pooh segurando o pano.
Girotondo, R$66. SAC (11) 3478-4500, www.girotondo.com.br

Naninha
Vem com um bichinho na mesma estampa.
Qmono, R$57. TEL.: (21) 2239-9915, www.qmono.com.br

Pais&Filhos TV