Mais

Comemorar!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Agosto é mês do dia dos pais e a gente aqui na revista comemora mesmo! Fui mudando minha cabeça ao longo do tempo e hoje acredito com uma convicção imensa que todas estas datas que celebram a família, sua união, o reforço destes laços, são muito mais do que bacanas: são fundamentais  para a construção do amor, da intimidade, da biografia. É mais do que fazer festa, é criar história, memória. Muito bom!
 
Já caí naquele papo de que esta é apenas uma festa “comercial”, onde o que vale é só o presente que se dá  e blábláblá. Tudo papo furado. Se existe alguém que só dá valor para a parte material, que vá se tratar, né? Não fica nem bem! Sério: comemorar o dia dos pais, das mães, das crianças é tão, tão, tããão bom, que  o presente é só um detalhe, não é o fundamental, mesmo. Eu, por exemplo, no dia das mães amo e espero é o bilhete! Adooooooro bilhete de filho! Saio colando tudo pelas paredes, mando emoldurar, enfim, delícia absoluta. Agora, o que eu gosto mesmo é daquele almoço  interminável, onde a família inteira se junta e dá tempo pra brigar, pra ficar de bem, fazer fofoca, acertar contas emocionais, inventar assunto…  Aquele que a gente diz que é um saaaaaco ir, mas quando chega lá, simplesmente adora. E se, por acaso, calhar de faltar, acabamos ficando numa tristeza imensa, sabe como é?

É isso: adoro comemorações e adoro reunir a família. Pode ser dia dos pais, dia das mães, aniversário, Natal, dia das crianças… Vamos combinar, né? Tudo de bom. Por isso, aproveite muito os seus dias especiais. O dia do seu pai. O dia do pai do seu filho. Comemore a presença e não lamente nem a ausência. Cole em outra família, se for o caso, mas comemore, pense, sinta saudade, faz parte e é tudo vida. E a vida só é boa e vale a pena  quando mistura todos os sentimentos, essa lição já aprendemos, certo?

Esta edição, além de comemorar os pais,  fala de um assunto que me interessa muito, que é a nossa relação com a escola, e o nosso filho na escola, e como a gente lida com filho em relação a esse novo mundo, que é dele. Este ano, no nosso especial, vamos falar dessa separação, a primeira que é importante nessa simbiose louca que a gente cria com nossos filhotes. Tenho certeza que você vai gostar. E não se esqueça que seja em que escola for, seu filho está indo para o mundo e o mais importante de tudo é a confiança que você tem e deve ter nele. O resto, é resto, te juro.

Anúncio

FECHAR

Mônica Figueiredo é diretora editorial, e, o melhor de tudo, mãe da Antonia.

Pais&Filhos TV