Mais

Bullying de Mãe

Na hora de criar os filhos, todo mundo quer dar palpite

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Você só sabe quem são os seus vizinhos, quando verifica as opções de rede wi-fi para se conectar na internet? Normal. Sem pais ou amigos por perto, hoje encontramos apoio de outros pais e mães muito mais em fóruns, Facebook, Twitter do que na porta da escola ou nas festinhas de aniversário, por exemplo. Pesquisa da Nielsen feita nos EUA no início do ano mostra que, de cada três blogueiros, um, ou melhor, uma, é mãe. Mães também se conectam via smartphone e usam as redes sociais, principalmente o Facebook, com mais frequência que os homens e mulheres sem filhos.

É um alívio conversar com outras mães sobre as questões que nos angustiam. Deveria ser, pelo menos. Volta e meia nos sentimos num interrogatório quando, na verdade, estamos apenas conversando com outras mães. Temas como parto normal x cesárea e amamentação são especialmente polêmicos. Quem conseguiu se orgulha, quem não fez, na maior parte das vezes, fica decepcionada, mas, em vez de conseguir apoio, se sente num tribunal. A sentença, lógico, culpada. Defender o parto normal e amamentação a gente também defende. Sempre. Mas, achamos que julgar só atrapalha.

Acreditamos que a conversa e a troca de experiências, desarmada, é sempre a melhor política. No papo, dá pra acabar convencendo aquela mãe que já marcou a cesárea de que parto normal é melhor, passar telefones de consultoras de amamentação pra mãe que está com dificuldades etc.. Sem culpados ou inocentes, só mães, querendo fazer o melhor.

Anúncio

FECHAR

Pais&Filhos TV