Recém-Nascido

Terceiro dia

O ideal é que o Teste do Pezinho seja feito entre o 3º e o 7º dia de vida, retirando-se algumas gotas de sangue do calcanhar do bebê, que são colocadas em um papel-filtro e enviadas para análise em laboratório.  O teste feito no SUS (Sistema Único de Saúde) garante o diagnóstico de duas a quatro doenças, dependendo do estado. O exame ampliado pode ser solicitado na rede particular e detecta a presença de cerca de dez enfermidades. A Espectrometria de Massas, espécie de superteste do pezinho, tecnologia ainda não plenamente difundida no Brasil, chega a detectar quase 50 doenças infecciosas, congênitas e ligadas a erros inatos do metabolismo.

Antes de entrar no carro com a criança, confira se está tudo certo com a cadeirinha, que é obrigatória. Nada de levar o bebê no colo. Logo você percebe que está por conta própria e que mesmo contando com a ajuda do pai e de parentes não está mais amparada pelos médicos e enfermeiros do hospital. A insegurança é natural. Tenha paciência com você mesma e não hesite em pedir ajuda.

Se já está em casa, vai trocar a fraldar e dar banho pela primeira vez sem ajuda profissional. Siga as orientações de limpeza do coto umbilical, usando haste algodão e  algo a 70 por cento. Pode sangrar um pouco, não se preocupe. Limpe ao dar banho e a cada troca de fralda. O melhor horário para o banho é durante o dia, enquanto ainda está mais quente, principalmente no inverno.

Anúncio

FECHAR

As fezes mudam de aparência, ficando mais moles, líquidas mesmo. Não se trata de diarreia, mas de fezes normais. Nos bebês amamentados, a cor pode variar de acordo com a alimentação da mãe, mas é comum que sejam amarelas ou verde e com a consistência de gema de ovo, com grumos brancos. É assim mesmo. É comum que o bebê faça cocô a cada vez que mama, é o chamado reflexo gastro-cólico: enche a barriga, esvazia o intestino.

Em geral, o bebê suja entre  8  e 12 fraldas por dia. Deve haver xixi em todas as trocas, sinal de que está bem hidratado. O bebê que mama no peito não precisa de água nem de nenhum outro líquido. A mãe é que precisa se alimentar bem e tomar bastante água.

O bebê pode demorar um pouco a diferenciar dia e noite. Se era mais ativo na barriga à noite e mais quieto durante do dia, pode manter o padrão no início. Ele dorme a maior parte do dia, em média 20 horas, acordando para mamar ou quando está com a fralda suja. Também pode reclamar de frio, calor ou cansaço ou por querer aconchego mesmo. Você pode mantê-lo num moisés ou carrinho-berço perto de você na sala, durante o dia, e no quarto ao lado da sua cama, à noite, por exemplo, sempre de barriga para cima.

Não é preciso aquecê-lo demais: mãos e pés são mais frios mesmo. Em geral, duas camadas de roupa (body e calça com pés por baixo e um macacão por cima) são conta em dias de temperatura moderada.

O intervalo para as mamadas pode ser curto ou se alongar, a orientação é manter a livre demanda, oferecendo o seio quando o bebê solicitar, já que quanto mais ele mama, mas leite você produz. O ideal é não deixar passar mais de quatro horas sem comer, pois o bebê, com fome, pode ficar cada vez mais sonolento. Converse com o pediatra em caso de dúvida.

Pais&Filhos TV