Gravidez

Vigésima Quarta Semana


Mãe

Ai, que falta de ar. É o resultado da ação dos hormônios no seu aparelho respiratório, aliada à pressão que seu útero cada vez maior faz contra o diafragma e os pulmões. Sua barriga está tão grande que é impossível dormir de bruços. Durma de lado, de preferência deitada sobre seu lado esquerdo, para facilitar o afluxo de nutrientes para a placenta.

Leia também:
Durma com uma barriga dessas

Bebê

O esqueleto do bebê começa a se consolidar, portanto capriche na ingestão de alimentos ricos em cálcio. Os músculos também se desenvolvem. Agora ele já tem condições de sobreviver fora do útero, desde que cercado de cuidados especializados. Ele já ouve muito bem: pode escutar a voz da mãe, seu coração, os ruídos do estômago. Coloque aquele CD que você adora! Ele pesa 600g e mede 30 cm.

Anúncio

FECHAR

Leia mais:
Mamãe sabe tudo

Pai

Depois de tanto sono, dá para acreditar que a futura mãe acorda às 2 da manhã e não dorme mais, só pensando no bebê e em sua nova vida? E o pior é que ela quer companhia! Paciência: ela vai querer colo. Cuide bastante dela.

Gêmeos

A partir desta semana, em tese, os bebês já têm condições de sobreviver fora do útero, caso você tenha um parto prematuro, mas sob cuidados intensivos. O melhor é estar familiarizada com os sinais de parto prematuro para tentar manter os bebês mais tempo na barriga: cólicas, mais de quatro contrações em 1 hora, peso no baixo ventre e perda de líquido.

Leia:

Você pode ter um parto prematuro?

Alimentação

No final do segundo trimestre, atinge o nível máximo a retirada de cálcio que o bebê faz do corpo da mãe. A partir de agora o cálcio é muito importante para seu filho. A maior parte vem por meio da placenta, mesmo que você não ingira a quantidade necessária, o que pode resultar que seus níveis do mineral fiquem baixos. Uma dieta deficiente em cálcio aumenta.