Criança

3 anos


Este ano

Uma idade muito especial! Aos 3 anos, a criança poderá formar um pouco da sua identidade. Isso porque, é uma fase na qual ela aceita a diversidade e começa a viver – e aceitar – a convivência numa sociedade multicultural. Por isso, aproveite o momento para trazer uma educação livre de preconceitos, ensinando seu filho a respeitar as diferenças. Acompanhe também o que seu filho assiste na TV, já que ele pode absorver muito dos estereótipos de cultura que são transmitidos pelos programas e anúncios. O importante é estar ao lado dele discutindo, explicando, enfim, educando. Seu filho já é capaz de entender argumentações e é capaz de conviver e brincar com outras crianças, então a hora é essa mesmo!

Seu filho

Ele está cada vez mais autônomo e mais sociável. Se ainda não entrou na escolinha, agora é um bom momento, porque ele já gosta de brincar com outras crianças e fazer amigos. Ele já consegue a responder perguntas como “onde está?” e “por quê?”. Já conhece os nomes das cores e entende os conceitos de em cima e embaixo, grande e pequeno. Nesta fase, seu filho já pode conseguir contar até 3 e, às vezes, até 7. Consegue comer sem ajuda junto com os adultos. Você já pode dar pequenas tarefas a ele, como ajudar a tirar a mesa. Já consegue subir escada alternando os pés, gosta de pular degraus e consegue pedalar um triciclo. Algumas crianças conseguem abrir e fechar botões e zíperes e calçar os sapatos sozinhas. O desenho muda e ela consegue desenhar figures com traços humanos e fazer um círculo.

Como ajudar

Converse bastante com seu filho: comente as experiências do seu dia, leia livros infantis, conte histórias. Ele está mais interessado em desenho e pintura, então estimule-o deixando papel, tinta e lápis ou giz de cera à mão. Estabeleça um local onde ele pode brincar, forrado com um tapete plástico. Quebra-cabeças e brinquedos de empilhar e montar são boas opções. Sim, ele vai querer mexer no iPad o tempo todo, mas é importante que ele tenha muitas experiências concretas antes de cair no mundo virtual. Agora ele já entende que é menino ou menina e trata os amigos de maneira diferente de acordo com o sexo. Com a coordenação motora mais desenvolvida, já consegue ficar num pé só, correr e pular com desenvoltura. Leve-o para brincar lá fora o mais que puder.

Anúncio

FECHAR

Preocupações comuns

Determinados alimentos podem levar a criança a se engasgar, como nozes, batata frita, pipoca, peixe com espinhas e doces pequenos, pegajosos ou duros. O perigo começa a diminuir a partir de agora. Aproveite e anote os alimentos que podem tomar o lugar de opções mais nutritivas e estimular o apetite especial pelos doces: biscoitos, doces, cereais açucarados, balas, bolos, refrigerantes e sucos adoçados ou com sabor artificial de frutas. Insista nas frutas, legumes, pães, arroz e massas integrais. Deixe as guloseimas para festas e outras ocasiões especiais. Nesta fase, pesadelos ainda acontecem, é bom manter a rotina de sono, contar histórias, ficar pertinho antes de dormir.

Você

Se seu filho só foi para a escola agora, comemore ter podido ficar com ele até esse momento, em casa, participando do crescimento, das conquistas. E prepare-se para deixá-lo dar esse importante passo rumo à autonomia que é entrar na escola. Lá, ele terá as primeiras experiências fora do ambiente totalmente protegido da família, estabelecerá novas relações, aprenderá que as regras são as mesmas pra todos (e que não adianta fazer biquinho ou birra), uma mudança e tanto. Provavelmente vai ser mais difícil pra você que pra ele. Sim, seu bebê está crescendo, e isso é ótimo, mas dá um dorzinha no coração vê-lo começar a ganhar o mundo. Você pode sentir que ele não vai mais precisar tanto de você, mas vai sim. A intensidade do vínculo não mudou, apenas ganhou novo significado. Se você estiver confiante de que vai ser bom para ele, a adaptação na escola será mais fácil. Escolha a escola com cuidado e confie. Vai dar tudo certo.