Criança

2 anos e 3 meses


Esta fase

Ele com certeza já ouviu e já entende o famoso “não”. No entanto, é sempre bom reforçar o que exatamente essa palavra significa, porque ele ainda pode ele esquecer. É uma boa fase para começar a indicar algumas regras de disciplina. Não é à toa que os americanos chamam os 2 anos de “terrible two”, que pode começar aos 18 meses e se estender até os 2 anos e meio. Ele vai disputar poder com você, testar seus limites. Birras podem acontecer. Não se assuste, faz parte do desenvolvimento saudável.

Seu filho

Ele vive no mundo da fantasia. Isso pode ter um efeito colateral com o qual você não contava: de repente coisas do dia a dia que não tinham grande efeito sobre ele passam a ser assustadoras, como o barulho do aspirador de pó. Ele agora começa a desenvolver as primeiras amizades e a sentir empatia pelas outras crianças e até pelos brinquedos mais queridos. É difícil dividir suas coisas e, vez ou outra, pode chegar um bilhete da escola avisando que seu filho mordeu o amigo – ou foi mordido. Diga que entende que ele ficou bravo, mas que não deve morder.

Como ajudar

É uma boa fase para ler muito para seu filho. Dê preferência a livros com textos curtos e muitas rimas. Aproveite os bons momentos juntos. Evite situações que deixem seu filho estressado, como atrasar as refeições, levá-lo a lugares muito movimentados bem na hora da soneca, deixá-lo passar muito da hora de dormir. Isso não vai evitar completamente os eventuais ataques de birra, mas é bom não dar sorte para o azar. Se acontecer, traduza os sentimentos dele em palavras: “A mamãe sabe que você está bravo porque queria brincar mais, mas agora é hora de dormir”.

Anúncio

FECHAR

Você

É, pode ser uma fase um pouco difícil. Você manda seu filho guardar o brinquedo, ele se recusa e ainda joga os outros no chão. É hora do banho, ele não vai de jeito nenhum. Você diz que não é hora de tomar sorvete, ele se joga no chão do shopping. E você fica imaginando que as pessoas passando pela cena imaginam que você é uma mãe péssima. Respire e mantenha a calma. Você não é uma mãe terrível nem seu filho é mal-educado. A birra faz parte do desenvolvimento, embora possa ser mais maneira em certos casos, pode não ter sido o seu. Mantenha-se calma e firme. Não dê o sorvete e leve seu filho pra casa. E, se precisar, chore no banheiro. E se dê os parabéns: você conseguiu lidar com o problema.

Preocupações comuns

Nesta fase, seu filho pode ter bastante dificuldade de dividir os brinquedos. Não, ele não é egoísta, essa é uma característica normal nesta época. Mesmo assim, você pode incentivá-lo a compartilhar, na linha: “Vamos emprestar a pazinha para o amigo e você brinca com a colher? Veja aqueles dois meninos, eles estão brincando assim”. Se algum amiguinho vier brincar na sua casa, pode ser mais prudente guardar os brinquedos favoritos para evitar cenas. Se a briga pegar, você pode tentar mudar o foco: “As bonecas agora vão dormir, que tal brincar de fazer bolhas de sabão?”

Pais&Filhos TV