Gravidez

Xô, estrias

Elas não precisam aparecer conforme o barrigão cresce: veja como evitá-las e uma seleção de produtos que ajudam

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Ao longo dos nove meses de gestação, a barriga vai aumentando e, com isso, a pele passa a sofrer um estiramento cada vez maior. E aí não tem jeito: as estrias começam a aparecer. As marcas podem ser superficiais ou profundas. Assim que a gravidez começa, muitas mulheres já montam um arsenal contra as estrias, com cremes hidratantes, óleos e até simpatia. Hidratar a pele é importante (sempre lembrando de conferir se os cremes são indicados para gestantes, pois alguns não são), mas além do hidratante você vai precisar beber bastante água – isso mantém os tecidos bem nutridos, além de ajudar na formação do líquido amniótico. E, claro, ficar atenta ao peso, já que o estiramento da pele está diretamente associado ao aumento do volume corporal.

Outros cuidados

> A ingestão de alguns alimentos também pode ajudar a evitar as estrias, principalmente aqueles que contêm vitamina C, como laranja e acerola, e os ricos em ácido fólico, presente no espinafre e no brócolis. 

Anúncio

FECHAR

> Priorizar o conforto na escolha nas roupas é essencial para manter as estrias longe. Dê preferência a tecidos de algodão e a modelos mais soltos, pois comprimir o corpo prejudica a circulação de oxigênio e nutrientes. 

“Um dos maiores cuidados que tive na gravidez foi com as estrias. Passava creme duas vezes ao dia. É chato, mas no final da gravidez é que o “bicho pega”, então quanto antes começar a preparar a pele, melhor. Além da barriga não dá pra esquecer da cintura, pernas, bumbum e seios.” Ana Luiza Mazi, mãe da Bruna, de 4 anos, da Clara, de 2, e agora espera a chegada do próximo filho. www.lookbebe.com.br