Gravidez

Parto prematuro está ligado aos antidepressivos

São os medicamentos, e não a doença, que antecipa o nascimento do bebê

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Mais uma pesquisa ligou o uso de antidepressivos durante a gestação a problemas com o bebê. A Universidade de Yale comprovou que os medicamentos podem antecipar o parto, segundo o site da revista Veja.

O estudo mostra que aquelas que apresentavam sintomas de depressão, mas não tomavam remédios, tinham uma gestação igual a daquelas que não tinham problema de saúde.

Os antidepressivos também estão associados ao autismo. Saiba mais

Anúncio

FECHAR

Já aquelas que tomaram antidepressivos durante a gravidez apresentaram um risco maior de parto durante a 34ª e 37ª semana de gestação. O parto antes deste período não foi identificado entre estas que tomaram os medicamentos.

Foram analisadas 2.793 mulheres. Mesmo com a confirmação dos riscos, os responsáveis pelo estudo publicaram no periódico Epidemiology que as futuras mães que sofrem com a depressão, e tem que tomar remédios, não devem se preocupar. “Fazer o uso desses remédios é algo que exige indicação e acompanhamento de um médico, que saberá levar em consideração vários fatores”, disse Kimberly Yonkers, coordenadora da pesquisa.

Fonte: Veja

Pais&Filhos TV