Gravidez

Parto no escuro pode aliviar a dor, diz estudo

A luz baixa pode favorecer a fisiologia no momento do parto normal

Andressa Simonini

Andressa Simonini ,Filha de Branca Helena e Igor

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

Quando pensamos na hora do parto, não tem como não vir a cabeça a dor que vamos sentir nesse momento. Sim, isso não deve ser um problema, mas que bate uma apreensão e um receio, não tem como negar! Mas olha só, uma pesquisa de mestrado apresentada à Faculdade de Enfermagem (FEnf), pela enfermeira obstetra Michelle Gonçalves da Silva, concluiu que uma sala com a iluminação mais baixa, na hora do procedimento, pode favorecer a fisiologia do parto normal e deixar mais ameno esse sofrimento. 

De acordo com a profissional, alguns estudos apontam que a iluminação ativa o neocórtex, que é o lado do raciocínio, da inteligência. “Na hora do parto, é preciso que ocorra justamente o contrário: desativar o neocórtex e ativar o córtex primal, ou seja, aquele do lado animal, para que a gestante consiga expulsar o bebê.”, explica a pesquisadora. 

Ela diz também que a chegada das mulheres ao hospital é sempre com o medo e isso inibe a ativação do córtex primal. Em seguida, acabam liberando adrenalina, ao invés de liberar a ocitocina (hormônio natural do parto), ficando em estado de vigilância, prontas para reagirem. “Constatamos que, quando as luzes são apagadas, é possível resgatar o córtex primal, ativá-lo e liberar mais ocitocina, permitindo que o parto flua mais naturalmente”, avalia.

Anúncio

FECHAR

A Pais&Filhos, assim como Michele, acredita que esse resultado e estudo com certeza podem contribuir para um aumento de conhecimento na área de Obstetrícia. O Brasil ainda se sobressai como recordista mundial em cesarianas.