Criança

Gripe na gravidez pode causar asma no bebê

Pesquisa mostra que a possibilidade de o filho sofrer com a doença é duas vezes maior em mulheres que ficaram gripadas na gestação mais de três vezes

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Durante os nove meses de gravidez, os cuidados em prevenir a gripe devem ser redobrados. Não apenas pela saúde da mulher, mas também porque a contaminação frequente pelo resfriado pode aumentar as chances de o bebê desenvolver asma. É o que diz uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Munique na Alemanha.

Anúncio

FECHAR

De acordo com o estudo, a probabilidade de ter um filho que sofra com asma é duas vezes maior em mulheres que ficaram gripadas mais de três vezes.

Os pesquisadores realizaram análises com os pais em três momentos distintos: no período da gestação, entre 3 e 12 meses de idade e aos cinco anos. Eles perguntaram sobre os sintomas da asma, alergias, histórico geral e fatores médicos e econômicos, situação socioeconômica e fatores ambientais.

Leia mais:

Crianças com asma podem levar uma vida normal

Ainda que elementos como alergias e tabagismo dos pais, existência de animais e o convívio com outras pessoas possam ser considerados fatores de risco, os cientistas afirmam que o risco aumentou em relação à quantidade de gripes contraídas.

De acordo com o infectologista Jesse Reis, as gestantes também podem tomar a vacina contra gripe. Isso porque, além do perigo de o bebê pegar asma, também aumenta em cinco vezes o risco de a gestante evoluir para uma pneumonia.

No entanto, a principal autora do estudo e pesquisadora do Hospital Infantil da Universidade de Munique, Sabina Illi, conta que o estudo está baseado em observações, e não em análises clínicas. Sendo assim, não há como afirmar com certeza que gripe durante à gestação pode causar asma em crianças.

Prevenção

A professora-assistente  de pediatria da Faculdade de Medicina de Harvard do Hospital Infantil de Boston, Claire McCarty dá algumas dicas de como reduzir os riscos de desenvolver a doença, caso tenha algum histórico de asma na família:

  • Não fume durante e depois da gestação, mantendo seu filho longe da fumaça.
  • Amamente exclusivamente até os seis meses de idade, e depois até os dois anos, para reforçar seu sistema imunológico
  • Diminua a exposição da criança a alergênicos encontrados no ar, como ácaros. Além disso, use capas para travesseiros, limite o uso de tapetes e cortinas. Por fim, lave a roupa de cama com água quente.

A parte boa é que em alguns casos os sintomas desaparecem facilmente, com medicamentos, descanso ou isolando os fatores de ataque.

Consultoria: Jesse Reis, infectologista do Laboratório Fleury