Gravidez

Exame detecta risco de depressão pós-parto

É possível descobrir se a mulher pode desenvolver o problema antes da gestação

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Se, atualmente, uma a cada sete mulheres que dão à luz sofrem com a depressão pós-parto, no futuro o problema poderá ser evitado antes mesmo da gestação. Pesquisadores descobriram que estas mulheres propensas a desenvolver o problema apresentam uma alteração em dois genes receptores que estão envolvidos na resposta do corpo ao estresse.

O estudo mostra que a depressão pós-parto é um subgrupo específico da doença, com um elemento genético específico, que pode fazer com que algumas mulheres respondam diferentemente a alguns fatores externos.

Segundo o Daily Mail, estas mulheres apresentam uma variação na sequencia no DNA de dois genes que controlam a atividade do hipotálamo, responsável pela produção de hormônios ligados ao estresse. Isto pode ser descoberto através de um exame de sangue comum.

Anúncio

FECHAR

Os sintomas da depressão pós-parto são: tristeza, mudanças nos hábitos alimentares e do sono, episódios de choro, redução da libido, ansiedade e irritação. Apesar dos resultados deste estudo, os especialistas apontam que esta não é uma descoberta definitiva sobre as causas da depressão pós-parto.

Pais&Filhos TV