Gravidez

Cesariana minimamente invasiva

Cesariana minimamente invasiva

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Uma técnica relativamente nova de cesariana capaz de reduzir o tempo cirúrgico, a dor e agilizar a recuperação da mulher no pós-parto
 

O método já é utilizado nos Estados Unidos, na Europa, na China e na Índia e agora ganha adeptos no Brasil também.A ideia é traumatizar o mínimo possível os sete tecidos abdominais que precisam ser abertos antes da retirada do bebê. A abertura da barriga é feita de um jeito menos agressivo. Por isso, o tempo da cirurgia diminui, há menor lesão dos tecidos porque são feitos menos cortes, o que diminui também a dor no período pós-operatório, ocasionando uma redução do uso de analgésicos.

Anúncio

FECHAR

No lugar das sete camadas que são suturadas em uma cesariana convencional, no novo procedimento os médicos cortam quatro tecidos. Os músculos são separados com a mão pelo médico, em vez de cortados.

Pais&Filhos TV