Família

Visitamos o Hotel do Sono e reunimos 6 dicas para dormir melhor

Iniciativa da Medley está aberta ao público até 24 de julho

Carolina Porne

Carolina Porne ,Filha de Sandra e Rubens

20023734_1497106023643734_6758059540958350757_o

Foto: Divulgação

Em um casarão de 1926, no coração da Vila Mariana, em São Paulo, fica o Hotel do Sono Medley. O espaço já é aconchegante só de olhar: paredes brancas, muitas plantas, um ambiente ideal para relaxar. E olha, nós bem que estamos precisando: 4 em cada 10 brasileiros tem dificuldade para dormir.

No fundo, a gente sabe como será a noite desde o momento em que acordamos. Nossa disposição após a noite de sono anterior já é um prenúncio de como será o nosso dia e, consequentemente, a próxima noite. “Muitos dizem que são necessárias de 7 a 8 horas de sono, mas esse valor é uma média. Cada pessoa tem a sua necessidade de sono diária, mas muitos de nós estamos vivendo em constante privação do sono”, explica Andrea Bacelar, neurologista e especialista em medicina do sono.

Se você tem passado as noites em claro, reunimos dicas de ouro para você dormir mais e melhor. Confira abaixo:

Anúncio

FECHAR
  • Não vá para cama sem sono: a cama é lugar de dormir. Não se acomode nela enquanto não estiver cansada o suficiente.
  • Não vá para cama apenas cansado: cansado é diferente de com sono. Se você está apenas descansando, procure um local confortável da casa para isso. Cama só quando for dormir mesmo!
  • Acordou? Saia da cama:  ficar “rolando” de um lado para o outro, checando o relógio e se cobrando para dormir, é péssimo. Se o sono for embora no meio da noite, levante-se e vá fazer alguma coisa. Volte para cama apenas quando o sono voltar com você.
  • Deixe o celular longe: a gente sabe, é difícil. Muitas vezes o celular passa a noite do nosso lado; em muitos casos, é o nosso despertador. Mas tente colocar o celular longe da cama – se você conseguir ser radical, até mesmo deixá-lo fora do quarto! Acredite, pode mudar sua noite.
  • Faça uma agenda de preocupações: é só deitar na cama que é batata. Você lembra da conta para pagar, da gaveta para arrumar, da reunião na semana que vem… Pegue um caderno e escreva antes de deitar todas as suas preocupações. Feche e deixe-as lá, dormindo.
  • Nada de cochilos: depois dos cinco anos de idade, o ideal é não pararmos para dormir no meio do dia. Evite dar aquela dormidinha – por mais que nesse frio, depois do almoço seja tentador.

 

Leia também:

Crianças que dormem pouco envelhecem mais rápido, afirma estudo

Grávidas têm mais dificuldade para dormir

Madrugada difícil? Como acalmar seu filho doente para poder voltar a dormir

Pais&Filhos TV