Família

Pré-natal masculino

Eles também precisam de acompanhamento durante a gravidez

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Especialista diz que os homens também devem ser acompanhados durante a gestação

Talvez por não terem uma barriga que cresce durante nove meses, ou por não sentirem as mudanças hormonais atuando na pele, cabelo e comportamento, os homens não recebem a atenção devida durante a gravidez de suas companheiras. Mas um especialista da Universidade do Missouri resolveu investigar o que eles sentem quando estão prestes a se tornarem pai, já que muitas gestantes reclamam da falta de apoio dos homens, o que acaba afetando a saúde do feto.

Anúncio

FECHAR

ManSoo Yu analisou 66 casais que estavam “grávidos” e examinou como o estresse e a pressão social impactaram os homens e mulheres de diferentes maneiras. Quando deparados com problemas relacionados à gestação, como mudanças no corpo e como a vida mudará depois da chegada do bebê, o pesquisador descobriu que os homens reagem como se este fosse um problema prático, como uma dificuldade financeira, enquanto as mulheres viam os problemas como um estresse emocional.

Segundo Yu, os homens estão pensando no futuro, tentando entender como a paternidade funciona e como eles se sairão no papel de provedor de uma família, enquanto as mulheres estão concentradas no período pré-natal e no parto do bebê.

Os especialistas não sabem ao certo como o bem estar psicológico dos homens está diretamente associado a uma melhor gravidez da companheira, e como isso pode ser alterado, mas o especialista sugere que os homens se envolvam mais nas visitas ao obstetra. O médico, aliás, também deve dar mais atenção ao novo paciente, preparando-o para a vida depois do bebê.

Entre as novas lições que eles devem receber estão pesquisas e estudos sobre o abuso de substâncias, maneiras de lidar com o estresse e como melhorar as habilidades de comunicações dos futuros pais, para que as conversas fiquem mais claras, seja com a companheira ou com os filhos.

Dados da pesquisa ainda apontam que homens e mulheres dão apoio de jeitos diferentes: as mulheres dão suporte emocional mais abrangente para os parceiros, enquanto eles oferecem apoio prático, ajudando com tarefas específicas, o que pode causar um conflito entre os dois.

Uma pesquisa realizada pela ForbesWoman e pelo site The Bump apontou que elas reclamam que eles não ajudam o bastante, mas não deixam os homens tomarem a frente de algumas tarefas; ou reclamam que não se sentem compreendidas o suficiente, mas o que realmente querem é uma mãozinha nas tarefas domésticas e nos cuidados com os outros filhos. E isso acaba deixando os homens estressados, afetando na relação entre os futuros pais e o bebê.

Pais&Filhos TV