Família

Papinha nutritiva

Aprenda a inserir alimentos sólidos na dieta do seu bebê sem dramas!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

shutterstock_274109993

Leyla, mãe de Júlia, é psicóloga e doula e ensina como inserir alimentos sólidos na dieta do bebê – e sem drama

Por Leyla Cesaroli, mãe de Júlia, psicóloga e doula

Anúncio

FECHAR

 

O filho chega aos 6 meses e é aquela dificuldade para saber o que a criança já pode ou não comer.

  • Apresente um alimento de cada vez ao bebê; isso vai ajudar no desenvolvimento de seu paladar. Assim, ele conhece o sabor de cada alimento em separado e, dessa forma, também é possível saber como o intestino da criança vai reagir. Depois dessa primeira fase, combine-os. Tente oferecer o novo alimento sempre no mesmo horário e pelo menos por três a quatro dias o mesmo alimento. Nunca ofereça alimentos sólidos no horário das mamadas da noite, fora de casa ou após vacinação, nem quando o bebê estiver -jururu-.
  • Não force o bebê a comer e não ofereça brinquedos ao mesmo tempo que oferece a papinha. Bebês reagem de forma diferente aos alimentos; por isso, cuidado com os palpites e sugestões… Aprenda a conhecer seu filho!
  • Todas nós um dia nos esquecemos de preparar a papa do bebê. Portanto, não se sinta a pior das mães. Tenha à mão cereais como o painço e também em flocos (aveia, centeio, cevada, trigo), que são muito nutritivos e de preparo rápido. Podem ser combinados com frutas cozidas, como bananas e maçãs.
  • As frutas cozidas são ideais para as primeiras refeições. Garantem uma -pré-digestão- que exige menos da digestão do bebê. Deixar os flocos de molho antes do preparo dos mingaus também tem o mesmo efeito.

Veja um bate papo sobre o funcionamento intestinal das crianças: