Família

Orgânico no pacote: prateleira de mercado também tem alimento saudável

Alimento industrializado não é sinônimo de produto químico

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

organicos-supermercado

(Foto: Shutterstock)

Todo mundo sabe que vegetais orgânicos são aqueles cultivados sem o uso de agrotóxicos. Mas quando a gente está no supermercado, pega um pacote de macarrão e vê que ele tem o selo de produto orgânico, o que isso significa?

Leia mais: 

Já comeu algum alimento orgânico hoje?

Anúncio

FECHAR

Mãe transforma alimentos orgânicos em personagens de filmes

Vale a pena, sim, apostar nos alimentos orgânicos; saiba o por quê

Alexandre Harkaly, pai da Giulia, padrasto do Lucca e diretor executivo da IBD Certificações, conta que essa marca é um atestado de que aquele alimento, mesmo processado, possui no mínimo 95% dos ingredientes orgânicos. “Há um segundo nível, que é o de itens com um mínimo de 70%. Mas esses só podem ser chamados de produtos com ingredientes orgânicos”, explica. Os industrializados que usam orgânicos na composição, mas que não chegam a 70% da composição, não podem ter selo algum.

Além disso, os alimentos orgânicos não contêm conservantes, nem aromatizantes, se houver corantes, eles precisam ser naturais e devem ser usados apenas para realçar a cor original, não podem ser feitos com alimentos geneticamente modificados e a lista de aditivos possíveis é muito restrita. Ufa!

Mas a lista de quem consegue isso não é pequena. Gislaine Donelli dos Santos Kamonseki, filha de Aduir e Maria Luiza e nutricionista, falou com a gente e esclareceu algumas dúvidas. Ela diz que hoje já dá para comprar desde farinha de trigo para usar nas receitas até macarrão instantâneo para os momentos de desespero. “As lojas especializadas já oferecem de um tudo: arroz, fubá, óleo de soja, molho de tomate, sucos…”. enumera. Gislaine, que trabalha no Empório da Papinha, lamenta que lentilha e grão de bico, infelizmente, ainda não estão disponíveis.

10 passos para uma alimentação saudável na gravidez

Aprenda a deixar legumes e verduras livres de agrotóxicos

Para conseguir a chancela, a empresa produtora deve comprovar a origem da matéria-prima utilizada e se submeter a medidas de segurança para não correr o risco de misturar orgânicos com não orgânicos. Depois, passa por uma auditoria na produção. Com tudo certo, a empresa é certificada e pode exibir o selo.

Cada vez mais confiável

Depois disso a empresa passa por novas auditorias. “Se ela produz produtos dos dois tipos, visitamos a empresa uma vez em cada semestre. Se produzir apenas orgânicos, vamos uma vez por ano”, explica Alexandre. Além disso, algumas inspeções são sem aviso prévio.

E se em alguma delas a empresa não passar no teste? “Aí a certificação é suspensa. Se a gente notar que é uma falha, damos um tempo para readequação. Mas se entendermos que há má-fé, a empresa perde a certificação”, finaliza.

Orgânico de raiz

– não usa agrotóxico

– não usa adubos químicos

– não usa hormônios

– não usa antibióticos

– não usa transgênicos

– considera a sustentabilidade social

– respeita o ambiente

– valoriza a cultura das comunidades rurais

Fonte: Ministério da Agricultura

 

Por: Ana Cristina Oliveira, mãe da Cecília e do André

Eu só quero chocolate! Você sabe a diferença entre os tipos?

Achado! Site mostra nível de danos à saúde causados por cosméticos