Família

Medo de pai

os 5 maiores medos que os homens têm antes, durante e depois da chegada do bebê

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Eles também têm medo da barriga crescendo, do parto, das dores…

Por Marianna Perri, filha de Rita e José

Anúncio

FECHAR

Nós sabemos que, mesmo que vocês não demonstrem, estão morrendo de medo da paternidade. O que fazer quando a hora chegar? Será que vou conseguir ajudá-la a sentir menos dor?

Não precisa se desesperar: separamos os cinco maiores medos que os homens têm antes, durante e depois da chegada do bebê, e algumas dicas para vocês ficarem mais tranquilos.

– Não ajudar no parto: sabemos que vocês assistiram alguns vídeos de partos (ou então a comédia Nove Meses, com o ator Hugh Grant) e temes os choros, gritos e dores das mulheres.

Susan Fox, uma terapeuta pediátrica, diz que muitos pais têm dificuldade em se envolver no processo do nascimento. Eles geralmente se sentem como um “doador de esperma”, já que seu corpo não muda e ele não entra em trabalho de parto.

Mas é importante que você se sinta participante daquele momento. Por isso, vá às aulas de parto e ajude sua companheira a ter um plano de nascimento. Também pergunte ao obstetra de que maneira você pode ajudar o parto e como será o nascimento do seu filho.

– Bebê ou fim da linha: esqueça a ideia de que, se você se tornou um pai, não existe mais vida social. É claro que seus hábitos vão mudar e a vida adulta vai bater à sua porta, mas com planejamento e esforço, tudo pode dar certo.

A maturidade não é sinônimo de velhice. Você pode não sair todos os dias da semana, mas a paternidade também pode trazer bons momentos e transformar os momentos de diversão.

– Cuidado com o bebê: geralmente, estas quatro palavras são um mistério para o homem, segundo Armin Brott (coautor do livro The Expectant Father), já que muitos deles não são criados para cuidar de crianças.

Se você não leva muito jeito com fraldas e roupinhas, visite um amigo que tem filhos pequenos e peça ajuda aos parentes que já convivem com crianças. Até seu cachorro pode ajudar na preparação.

[!page]

– O seu relacionamento: especialistas dizem que os bebês fazem com que os bons casamentos fiquem melhores ainda, enquanto deixam um mau casamento pior ainda. O casal está, geralmente, focado nas novas demandas que o bebê traz.

Como a mulher acaba ficando com a maioria dos cuidados com o bebê, muitos homens se sentem negligenciados, e até com ciúmes da criança. Para evitar esta situação, faça uma agenda para que os dois se dividam nas atividades, e deixe horários reservados para jantares a dois e até sexo.

– Dinheiro: as finanças podem ser uma grande preocupação para os futuros pais, mesmo que a família esteja preparada para problemas financeiros. São fraldas, planos de saúde, remédios, roupas, brinquedos, colégio, uniforme, material… Ufa!

Para que você não se desespere, James Fritz Schafer – um especialista em planejar as finanças familiares – dá algumas dicas para que você não fique no aperto:

  • Faça um orçamento e viva com isso. Escreva quais serão suas despesas e ganhos futuros.
  • Determine quais são os custos fixos na sua renda, aqueles que são impossíveis dispensar (como alimentação, água e luz).
  • O tempo está a seu favor para grandes gastos, como faculdade, e você pode planejar como guardará o dinheiro na poupança ou fazendo investimentos.
  • Considere quitar sua casa e parcelar as contas do cartão de crédito.
  • Tenha um seguro de vida. Se você não estiver mais aqui para cuidar de seus filhos, eles terão uma base para começar a vida.

Para saber mais:

Diário de um Grávido, por Renato Kaufmann
O livro conta, de maneira divertida, a gravidez do ponto de vista masculino.
Mescla Editorial, R$ 39,90

Fonte: Parents

Pais&Filhos TV