Família

Mãe de menina…

Trabalha mais! Entenda como o sexo do filho influencia no seu trabalho

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

E não é porque elas gastam mais com roupas e acessórios caros. Entenda como o sexo do seu filho influencia no seu trabalho

Um trio de economistas europeias concluiu que as mulheres que têm o primeiro filho homem em países desenvolvidos trabalham menos horas fora de casa e são mais férteis.

Anúncio

FECHAR

O estudo, publicado pelo Centro de Pesquisa de Economia Pública, foi realizado com mulheres dos Estados Unidos, Reino Unido, Itália e Suíça. As responsáveis pela pesquisa são Andréa Ichino, Elly-Ann Lindström e Eliana Viviano, que apontam que os resultados são “estatisticamente significantes” e sugerem uma “quantidade significante” de perda no tempo de trabalho destas mulheres.

Apesar disso, o trio aponta que os resultados são um “enigma”. A pesquisa revela que, em países menos desenvolvidos, a situação se inverte. As mulheres que têm filhas primeiro trabalham menos, já que, talvez pela “vontade de ter um filho”, elas sejam mais férteis e tenham mais filhos, o que faria com que elas ficassem mais tempo afastadas do trabalho.

A situação destas mulheres seria equilibrada pela instabilidade no casamento. O estudo revela que os casais cujo primeiro filho é uma menina tem mais chances de se separar, o que diminuiria o número de filhos – e aumentaria a necessidade destas mulheres trabalharem fora de casa para manter a família.

Nos quatro países desenvolvidos citados, as mulheres que engravidam de meninos primeiro tendem a não ter mais filhos, o que é compensado pela estabilidade no casamento, que aumenta as chances desta mulher engravidar novamente.

Pais&Filhos TV