Família

Idade e depressão

Mães mais velhas têm mais chances de desenvolver a doença depois do parto

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Ter filhos entre os 40 e 44 anos pode aumentar as chances das mães desenvolverem depressão ao longo dos anos. Esta é a conclusão que especialistas chegaram depois de analisar cerca de 8 mil mães nesta idade.

Segundo o Daily Mail, isso ocorre porque elas ficam mais ansiosas sobre sua saúde e a do bebê durante a gestação, o que pode causar problemas de saúde para ambos no futuro. Os especialistas também apontam que elas sofrem mais para conciliar a maternidade e o trabalho, já que passaram mais tempo construindo a carreira.

Entenda porque engravidar depois dos 45 não é normal

Anúncio

FECHAR

A University of British Columbia, no Canadá, acompanhou as mães que deram à luz nos últimos cinco anos e perguntou se elas haviam apresentado sintomas de depressão nos últimos 12 meses.

O grupo de mulheres que se tornou mãe depois dos 35 anos apresentou cinco vezes mais chances de ter depressão do que as mulheres com estilos de vida semelhantes e que se tornaram mães mais jovens.

A pesquisa também analisou as mulheres que não tiveram filhos nos últimos cinco anos e descobriu que a idade teve um efeito contrário para elas, diminuindo as chances de ter depressão. Os especialistas acreditam que, para estas mulheres, a estabilidade financeira e nos relacionamentos influenciam a saúde positivamente.

As mães com mais de 35 anos também passam por esta estabilidade, mas os problemas de saúde que uma gravidez tardia traz anulam estes benefícios. As mulheres que engravidam depois desta idade têm mais chances de sofrer abortos, enfrentar problemas durante a gestação e ter parto prematuro.

Giulia Muraca, que comandou o estudo, afirma que, se comprovada sua teoria com outros estudos complementares, as mães podem ser monitoradas ainda durante a gestação e os problemas com a depressão podem ser evitados mais cedo.

Pais&Filhos TV