Família

Fogão, um bicho de quatro bocas

A queimadura ocupa o quarto lugar no ranking de mortes de crianças vítimas de acidentes no Brasil. Mas é possível evitar esse perigo

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Toda mãe sabe: cozinha não é lugar para crianças. Mas quando a gente vai fazer brigadeiro de colher é quase impossível impedir a curiosidade delas na hora do preparo. Mesmo assim, mantê-las longe é a melhor forma de evitar possíveis acidentes. A ONG Criança Segura, dedicada à promoção da prevenção de acidentes com crianças e adolescentes de até 14 anos, faz algumas orientações para manter as crianças protegidas. &

 

Anúncio

FECHAR
  • Cozinhe nas bocas de trás do fogão e sempre com os cabos das panelas virados para dentro, para evitar que as crianças entornem os conteúdos sobre elas. O uso de protetores de fogão é um cuidado a mais para evitar que a criança tenha acesso às panelas;

 

  • Evite carregar as crianças no colo enquanto mexe em panelas no fogão ou manipula líquidos quentes. Até um simples cafezinho pode provocar queimaduras graves na pele de um bebê;

 

  • Quando estiver tomando ou segurando líquidos quentes, fique longe das crianças;

  • Não utilize toalhas de mesa compridas ou jogos americanos. As mãozinhas curiosas podem puxar o tecido, causando escaldadura ou queimadura de contato.

 

A queimadura ocupa o quarto lugar no ranking de mortes de crianças vítimas de acidentes no Brasil.

 

Entre janeiro e outubro do ano passado, 2.581 crianças foram hospitalizadas por causa de contato com calor ou água quente (ou seja, panela e fogão).


 

Pais&Filhos TV