Família

Estar presente é um presente

Palestra de Vera Iaconelli ensina a separar o que importa do que é supérfluo

Luiz Pimentel

shutterstock_340808645

(Foto: Shutterstock)

Às vezes a gente precisa ouvir umas ideias boas para rever e ventilar a maneira como criamos os filhos. A segunda maior angústia de pais e mães é não ter – ou achar que não tem – mais tempo para ficar com as crianças. Elas crescem rápido e, quando vai ver, lá se foi a infância. Para refletir um pouco sobre escolhas, tempo e estar presente quando se está com os filhos, a Matutaí, uma empresa que pensa a educação de forma bem ampla, convidou a psicanalista Vera Iaconelli.

Vera esteve nesta terça-feira na Livraria da Vila da Vila Madalena para conversar e analisar O presente de estar presente. De um jeito muito próximo e informal, a psicanalista foi expondo algumas boas ideias. “Criamos os filhos para além do nosso tempo, para quando não estivermos mais aqui. E que tempo será esse? Nós não podemos saber! E nem eles. O que a gente sabe é que aquilo que servia aos nossos pais já não serve pra nós”, propôs.

Depois, falando sobre como aproveitar bem o tempo que estamos juntos, ela lembra o que interessa: “Os pais transmitem basicamente duas coisas: valores culturais e valores inconscientes, aqueles ‘não ditos’ que as crianças apreendem sem elaborar. E isso prejudica o desenvolvimento das crianças”.

Anúncio

FECHAR

E um dos caminhos, segundo Vera Iaconelli, para ter esse tempo é pedir ajuda aos adultos mais próximo, para dividir a lida com a casa, com as crianças e com o trabalho. Mas é preciso estar relaxado, tranquilo, em paz mesmo. “Como equilibrar o tempo dedicado aos filhos, a carreira, ao relacionamento? Essa é uma conta que nunca fecha porque toda escolha traz perdas. Mas bancar a escolha legitima: cada um na família deve se haver com seus desejos.”. E reforça aquilo que falamos defendemos há tempos: pai também sabe fazer. Entrega os filhotes e relaxa: “As mães querem a ajuda do pai, mas quando eles assumem a função, nunca é satisfatório. Porque a mãe acredita que é magnânima e sua ausência é totalmente inviável. Então elas querem ajuda mas não querem sentir-se dispensáveis… ” E conclui com o melhor dos ensinamentos: “Saber se ausentar é permitir que outros adultos estejam presentes com qualidade e com afeto.”

vera-iaconelli

Vera Iaconelli, psicanalista (Foto: Divulgação)

vera-iaconelli-2

Patricia, do Mãe Literária; Magda, do Mãe Atual; Monica e Adriana, nossas diretoras; Maria Cecília, do Maternidade no Divã; e Claudia, do Mãe Literatura. A foto é da Michelli Lanza, do Maternidade Azul Mamãe Rosa

  

A Matutaí já está planejando outros encontros similares, com os especialistas: Alexandre Le Voci Sayada, Lucia Rosenberg, José Bueno e Luiz Alberto Hanns, em outubro, novembro e dezembro. Sempre na Livraria da Vila.

Leia Mais:

Anote na agenda: você precisa de tempo para namorar

Ser mãe é trabalho em tempo integral

3 maneiras de passar mais tempo com seus filhos

 

Pais&Filhos TV