Família

Babá só no fim de semana!

Karine deixou a profissão de lado para ser mãe, mas, para continuar com seus dias de folga, contratou uma babá que vai aos sábados e domingos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

No dia em que foi convidada para apresentar sua família na seção Família É Tudo, Karine Oleskovicz se sentiu reconhecida, quase como se estivesse conquistando o diploma de mãe em tempo integral. No dia em que falamos com ela, o marido, Dimas André Milcheski, tinha acabado de receber seu diploma de pós-doutorado, enquanto ela não tinha nenhum diploma de especialização para pendurar na parede. Agora, pode pendurar esta matéria.

Nascida e criada em Canoinha, cidade pequena em Santa Catarina, cresceu vendo mulheres cuidando da casa e dos filhos. Aos 24 anos, engravidou pela primeira vez, da Alexia, a Leca, como é conhecida em casa. Na época, Karine cursava o último ano da faculdade de fisioterapia e o namorado, que mais tarde virou marido, fazia residência em São Paulo, cidade para a qual Karine se mudou depois de Leca nascer.

Anúncio

FECHAR

Longe da família e dos amigos e com a ideia de que seria uma mãe presente na vida da filha, tomou a difícil decisão de ser mãe em tempo integral. A função deu certo e a família cresceu: hoje Leca tem o irmão, André, e, se depender da mãe, ainda virão mais duas crianças por aí.

“Às vezes também cansa, dá trabalho, é uma profissão mesmo”, diz Karine. Este ano, junto com o marido, ela decidiu que, como em qualquer profissão, também precisava de seus dias de folga e contratou uma babá para o fim de semana. “Vamos a restaurantes sem menu kids e ao cinema assistir a filmes que não sejam infantis, é minha folga”, conta.

A culpa por não trabalhar e o medo de ser uma mãe superprotetora até aparecem de vez em quando, mas somem em minutos. “Já tentei voltar a trabalhar duas vezes, mas logo vi que não era isso que me fazia feliz. Acho que fiz a melhor opção para mim e para minha família.”

Jogo Rápido

Um tempo de São Paulo

“Viajamos muito. Esse era um hábito do Dimas quando começamos a namorar, acabei aderindo e tomei gosto. Temos um grupo de amigos com filhos da mesma idade que os nossos, assim podemos programar mais viagens em grupo, é bom pra todos. A última viagem que fizemos foi para Cancun, no México. A Leca adorou!”

Filho do meio

Cacho, esse é o nome do cachorro da família. Karina considera o cão como o filho do meio: quando as atenções não estão sobre os filhos, vão para o pet.

É ouro

As medalhas são tantas que as crianças quase perdem a conta. Ouro, prata, bronze ou honra ao mérito, são os marcos das conquistas em competições e torneios de que participaram. A mãe apoia: “Eles fazem atividades todos os dias e eu incentivo que participem.”