Família

Arco-íris no prato

Além de atraente para as crianças uma refeição colorida fornece a seu filho o mix de diversos nutrientes

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Um prato colorido é muito mais que bonito: trata-se de uma ótima maneira de envolver seu filho com os alimentos, brincando de fazer uma montagem alegre. As crianças entram no clima, adoram, e as mães adoram mais ainda, já que, na balança nutricional, um prato colorido equivale a uma alimentação saudável.

A cor dos alimentos indica substâncias importantes para o organismo, e cada uma tem seu carro-chefe. Por isso, quanto mais colorido, maior o valor nutricional da refeição. Os alimentos podem ser divididos em seis grandes grupos (veja ao lado os principais benefícios de cada cor). Cores amarelas ou alaranjadas indicam a presença de betacaroteno, pigmento fundamental para a manutenção de tecidos e cabelos; já os alimentos avermelhados contêm licopeno, que age como um antioxidante. Não é uma regra, mas, na maioriadas vezes, a dupla cor/carro-chefe funciona.

Anúncio

FECHAR

Estimule seu filho, desde cedo, a fazer escolhas coloridas quando for montar seu prato. No Prime Time, que se auto-intitula um “learningcenter”, a refeição dos alunos precisa ter pelo menos quatro cores. “Assim, eles se servem com o que gostam e criam hábitos saudáveis para a vida, sem desrespeitar suas próprias escolhas”, diz a diretora Christine Bruder.

Para obter um cardápio colorido, boas sugestões são fazer uma salada de frutas variadas, que inclua uva, morango e kiwi; na salada, juntar beterraba, cenoura, alface e tomate; no lanche de presunto com queijo, acrescentar fatias de pepino; e, no preparo da gelatina, trocar água por leite batido com fruta.

Na prática

Brancos: São as melhores fontes de cálcio e de potássio, minerais que contribuem para a formação e manutenção dos ossos. Alimentos dessa cor, em geral, também ajudam na regulação dos batimentos cardíacos, além de ser fundamentais para o funcionamento do sistema nervoso e dos músculos. A cor brancas e deve ao pigmento flavina.

Amarelos ou alaranjados: São ricos em betacaroteno, um pigmento importante, que beneficia a visão noturna e atua no metabolismo das gorduras. Alimentos desse grupo de cor trabalhar na manutenção dos tecidos e dos cabelos.Também são ótimas fontes de vitamina C, que tem ação antioxidante contra os radicais livres.

Vermelhos: É o licopeno que confere esse tom ao alimento. Esse pigmento ajuda na prevenção do câncer e também age como antioxidante. Contêm antocianina, substância que estimula a circulação sanguínea.

Pretos ou azulados: Esses alimentos contêm antocianina e ácido elágico, que retarda o envelhecimento e neutraliza algumas substâncias cancerígenas presentes no organismo

Verdes: A clorofila é um excelente energético celular. Desintoxica as células, inibe os radicais livres, protege cabelo e pele e tem efeito anticancerígeno.

Marrons: São ricos em fibras, por isso ajudam no funcionamento do intestino. Alimentos marrons ainda controlam o colesterol e a diabete.