Família

6 coisas para fazer você mais feliz – cientificamente comprovadas!

Estudos revelam que sentimentos como gratidão e amor são ótimos meios. Movimentar o corpo também

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

6-coisas-para-fazer-voce-mais-feliz

Que a felicidade não se compra em caixinha, isto todo mundo sabe. E também não tem receita. Mas, cientistas sociais têm estudado os comportamentos e hábitos que as pessoas que se revelam mais felizes possuem e mantêm. Com base em estudos, têm descoberto algumas maneiras e atitudes de enxergar o mundo que, por simples (e incrível!) que pareça, podem trazer dias mais felizes e com mais satisfação.

1- Movimente-se e seja mais feliz

Anúncio

FECHAR

Muitos estudos mostram que a prática de exercícios físicos tem tudo a ver com a felicidade. Inclusive, existe uma estratégia comprovada para superar a depressão através dos movimentos. No livro “The Happiness Advantage” o autor Shawn Achor menciona um estudo feito com pacientes que trataram depressão e o grupo que associou medicação com exercícios físicos teve apenas 9% de recaída, contra 38% dos que só tomaram remédio e não se mexeram.

Além disso, um estudo de 2012 do Journal of Health Psychology confirmou que as pessoas que praticam atividades físicas se sentem mais satisfeitas com o corpo, mesmo quando não há mudanças físicas aparentes. Por fim, aquela velha história: o exercício físico desencadeia no cérebro a liberação da endorfina, que alivia a sensação de dor muscular e cujo nome vem de endo + morfina. É conhecido, não à toa, como hormônio do prazer, uma droga natural.

2- Relaxar também é preciso

Aquele papo “eu não tenho tempo, trabalho demais”… Você já repetiu muitas vezes  – e ouve sempre, não é? O trabalho em demasia vem, hoje, unido às horas livres no Facebook, redes sociais ou à TV. As horas bem dormidas são raras e poucas… Esquece, os hábitos descritos, como você pode imaginar, não são nem um pouco positivos para sua saúde e, como você pode imaginar, são inimigos da felicidade.

Para se ter ideia, quem dorme mais e melhor é mais positivo e encara emoções negativas com menos sensibilidade. Um estudo publicado no livro “NurtureShock: New Thinking About Childrenobservou que quem dorme pouco tem mais facilidade em acessar memórias felizes e não apresenta problema nenhum em se lembrar das ideias e memórias com conotação negativa. Desnecessário dizer que a quantidade e a qualidade do seu sono à noite afetam seu humor e produtividade pelo dia todo, né?

3- Meditação é bom

Esvaziar o cérebro, pelo menos alguns minutos por dia é, comprovadamente, um ótimo remédio para te fazer mais feliz – a curto e longo prazo. Estudos mostram que minutos depois de meditar, há um aumento significativo de sensações de calma, contentamento, percepção e empatia. Uma pesquisa do Hospital Geral de Massachusetts, publicada na revista Psychiatric Research: Neuroimaging, concluiu que depois de participar de um curso de meditação, os cérebros dos voluntários do estudo pareceram reprogramados para a felicidade: aumentaram as atividades nas áreas associadas com compaixão e diminuíram nas áreas relacionadas ao stress.

4- Gratidão: simples e preciso

Aquele papo de que gratidão traz um sentimento de contentamento é antigo… Mas, acredite, agora é comprovadamente correto. Este sentimento pode causar satisfação com a vida de forma geral. Os especialistas dão a dica: anote em um papel, tablet, qualquer que seja o lugar, pelo menos 3 coisas que te deixaram grato todos os dias. No estudo, os cientistas comprovaram que este hábito de anotar bons sentimentos vividos no dia, criou um humor e um bem-estar nas pessoas analisadas. Gratidão te ajuda a lembrar dos aspectos positivos da sua vida, além de contribuir para te deixar mais otimista por transformar coisas ruins em boas e te lembra do que realmente importa.

5-Ser solidário faz bem

Fazer outras pessoas felizes faz bem: vários estudos publicados indicam que a solidariedade é uma fórmula garantida de aumentar os níveis de satisfação e felicidade. Nos diferentes estudos os especialistas observaram que as pessoas ficam mais felizes quando compram algo para alguém do que quando compram para elas próprias.

No livro Flourish: A Visionary New Understanding of Happiness and Well-being, o autor Martin Seligman, que é professor da Universidade da Pensilvânia, diz ter concluído que ser gentil e solidário é o ato mais provável de produzir um aumento na sensação de bem-estar, de todos os exercícios testados durante estudos conduzidos por ele. Outro estudo observou dois grupos:  de pessoas que faziam trabalham voluntário e foram obrigados a parar e outras que continuavam com a atividade voluntária. Os resultados mostraram que aqueles que continuavam voluntários mostravam um nível maior de satisfação com a vida.

6- “All we need is Love”

Sabiamente, os Beatles cantaram “All we need is love” (Tudo o que precisamos é amor). Além dos rapazes, outras pessoas como Gandhi e  Martin Luther King, por exemplo, pregaram a necessidade de amar de todo mundo. Pesquisadores de Harvard analisaram a vida de 268 homens por 72 anos e observaram, entre outras coisas, quais coisas são mais prováveis de nos fazerem feliz e satisfeitos na vida. O curador chefe do estudo, George Vaillant, um psiquiatra que dirigiu as pesquisas de 1972 a 2004, escreveu em um livro suas descobertas e mostrou que há dois pilares para uma vida feliz: “um é o amor. O outro, encontrar uma maneira de lidar com a vida que não afaste o amor.”