Especiais

Gravidez x Vaidade: O visual é o termômetro da sua autoestima

Além do conforto, a roupa ajuda as mães a ficarem confiantes

Isabela Kalil de Lima

Isabela Kalil de Lima ,Filha de Kátia e Fabio

É importante continuar se sentindo bonita e bem vestida na gravidez (Foto: Shutterstock)

É importante continuar se sentindo bonita e bem vestida na gravidez (Foto: Shutterstock)

Quase todas as grávidas e mães de recém-nascido têm dificuldade de pensar no que vestir pela barriga que cresce mais e serve menos na blusa a cada mês dos nove de gestação. Há também aquela correria que o dia a dia dos bebês exigem. Isso, porém, não pode ser desculpa para deixar a vaidade de lado e se acomodar naquele famoso look composto por calça legging e bata.

Leia mais:

Veja a programação do Seminário Internacional Mãe Também é Gente

Conheça os palestrantes do Seminário Internacional Mãe Também é Gente

Anúncio

FECHAR

Roupa de grávida com estilo

De acordo com Andreia Calçada, mãe de João Pedro, psicóloga especializada no West Coast Institute for Gestalt Play Therapy, nos Estados Unidos, muitas mulheres não lidam muito bem com o aumento de peso causado pela gravidez, mas é importante tentar continuar se sentindo belas mesmo com um corpo diferente. “As roupas são muito importantes para isso, pois são capazes de fazer as mães se sentirem mais bonitas, além de confortáveis”, explica.

A psicóloga comenta que quando as mulheres conseguem perceber que continuam atraentes na gravidez e nos meses seguintes ao parto ficam mais dispostas para sair com amigos ou manter o romance do casamento. Há casos, em que a vontade de se arrumar pode estar relacionada ao fato da mãe acreditar que ela não tenha que dar foco a ela mesma, somente a gravidez, explica a psicóloga.

“Manter-se ativa e conversar sobre outros assuntos, além da maternidade, ajuda a diminuir a ansiedade e o medo, sentimentos comuns na maioria das gestantes e, principalmente, das mães de primeira viagem”, sugere a psicóloga.

Sapatos sem salto e confortáveis são os mais indicados para as grávidas e mães de recém nascidos (Foto: Shutterstock)

Sapatos sem salto são os mais indicados para as grávidas e mães de recém nascidos (Foto: Shutterstock)

Mas, antes de pensar na beleza das roupas, é fundamental se atentar à saúde.  Alberto Guimarães, obstetra mestre pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), alerta que as roupas muito justas e de tecidos, como jeans e elastano, que impedem a transpiração da pele, podem ocasionar infecções na região genital da mulher, além de desconforto. Os mais indicados são tecidos leves, como algodão. Apesar disso, o aperto na barriga não causa dano ao desenvolvimento do feto.

O valor do ato sexual é diferente para cada pessoa

O amor está no ar: 10 maneiras de colocar mais romance no dia a dia

O sapato alto, segundo o especialista, também é um item que deve ser evitado ou usado com parcimônia. “A gestação pode deixar o equilíbrio alterado e os saltos podem agravar esse problema e até causar acidentes indesejados”, alerta.

Então, que peças podem ser usadas na gestação e no pós-parto para deixar os looks das mamães mais estilosos? Cardigãs, coletes, quimonos e jaquetas, conhecidas no mundo da moda como terceira peça, ajudam a deixar a composição mais fashion, sem comprometer o conforto da mãe, de acordo com Rita Heroína, mãe de Laura, consultora de imagem e estilo. Estes itens também ajudam a criar uma silhueta mais longilínea, preocupação de algumas mães que não gostam do aspecto de inchaço. Os acessórios, como colares e brincos longos, também cumprem essa função e ajudam a deixar o look mais fashion.

8 resoluções que as mães felizes seguem! Você sabe quais são?

Roupas de festas para a grávida

Nosso Seminário Internacional “Mãe também é gente” ocorrerá dia 15 de maio no WTC (World Trade Center São Paulo), na zona sul de São Paulo. Inscreva-se aqui.

rodapé novo correto