Especiais

5 formas de seu filho te ouvir e vocês se sentirem mais contentes

Mudar algumas coisas fará com que seu filho preste atenção

selo_seminario_oficial
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Shutterstock)

Um bom relacionamento depende das duas partes! (Foto: Shutterstock)

“Quando meu filho tinha 4 anos, pedi a ele que fosse buscar sua jaqueta porque estávamos indo ao mercado. Ele olhou para mim com olhos bem abertos e assentiu. Cinco minutos depois, eu estava com as chaves na mão, mas em o Patrick. Eu finalmente o encontrei sentado com seu irmão 2 anos mais velho, atrás do sofá, se melecando com uma lata de tinta em spray”, conta Kathleen Reilly, colaboradora da revista americana Parents e mãe de dois meninos.

Leia também

7 maneiras de se sentir muito mais bonita no pós-parto

Anúncio

FECHAR

Como fazer seu filho te obedecer na primeira vez que você fala

O que os pais experientes têm a dizer para os pais de primeira viagem

Entretanto, crianças entre 3 e 4 anos são fisicamente capazes de fazer diversas coisas (como encontrar a lata de tinta spray), o foco e atenção deles ainda não estão completamente desenvolvidos. Eles ainda são crianças pequenas e precisam de paciência enquanto enfrentam novos desafios, como seguir comandos. Felizmente, há diversas coisas que você pode fazer para maximizar a habilidade do seu filho de ouvir – e minimizar sua frustração.

Ofereça assistência. Se o seu filho em idade pré-escolar não obedece o que você diz, ele não está tentando te desafiar – ele provavelmente apenas precise de assistência, afirma Kyle Pruett, professora de psiquiatria infantil de Escola de Medicina de Yale, nos EUA. ”Seu filho pode querer seguir suas instruções desesperadamente , mas ele pode não ter as habilidades necessárias. Então ao invés de falhar na tarefa, ele nem chegará a tentar”, explica.  Se você está pedindo para que ele coloque o tênis, mas ele se desvia da tarefa, não assuma que ele está te ignorando. “Abaixe-se, faça contato olho no olho e pergunte qual o problema que ele está tendo. Oito em cada dez vezes, ele será capaz de dizer a você”, afirma Pruett. Tire tempo para ajudá-lo a superar essa dificuldade quando vocês estiverem tranquilos, não a ponto de sair de casa.

(Foto: Shutterstock)

Não adianta colocar as mãos na cintura e falar asperamente (Foto: Shutterstock)

Mostre o caminho. Não se supreenda se você anunciar, “Hora de lavar as mãos!” e seu filho de até 4 anos ficar como uma múmia na frente da televisão – ou recusar totalmente. Tente guiá-lo pelo exemplo. Tente direcioná-lo até a pia enquanto você também lava as suas mãos. “É mais divertido quando ele não precisa fazer sozinho”, diz Gail Gross, psicólogo em Houston, nos EUA. Você está moldando como ele deve ter uma rotina (sempre lavar antes da refeição) e manter a tarefa. Eventualmente, isso se tornará um hábito e você não precisará lembrá-lo.

Faça sentido. Pode parecer que o seu filho nunca se cansa de perguntar “Por que?” ainda que você esteja cansada de perguntar.  Mas às vezes uma explicação cuidadosa é tudo o que seu filho precisa para entender e aceitar direcionamentos. Caso ele não queira colocar o cinto de segurança, fale sobra importância do acessório de segurança, afirma Pruett. Diga a ele que o motivo pelo qual você precisa que ele coloque é para que ele fique seguro e obedeça à lei. Aprender a lógica atrás do seu pedido fará com que ele goste de saber que aquilo tem um propósito.

Chega de “Não fui eu”: incentive seu filho a assumir o que faz de errado

8 resoluções que as mães felizes seguem! Você sabe quais são?

Gente nova no pedaço! Prepare o cachorro para a chegada do bebê

Monitore-se. Se o seu filho parece resistir às suas instruções, é válido recuar um pouco e avaliar como você as passa. “A melhor maneira de fazer com que o outro ouça é falar de modo respeitoso”, explica Suzanne Kaseta, pediatra na cidade de Washingtonville, em Nova Iorque. Se você se pegar com as mãos na cintura gritando ordens, mude para um tom mais neutro e uma postura menos conflituosa. Seu filho tenderá a responder melhor. Ao invés de dizer “Não corra em casa!”, tente “Ande, por favor”. Você será mais bem sucedida com uma aproximação mais positiva.

Tempo de transição. Às vezes o problema não é a vontade do seu filho de ouvir, mas o quanto ele gosta do que ele já faz, afirma Pruett. “É importante estabelecer uma rotina, então ele sabe o que esperar”. Se ele sempre toma um banho antes da história de ninar, lembre ao seu filho que ele só pode passar dez minutos no chuveiro se ele quiser ler sue livro favorito. Tente usar avisos como, “Ei, precisamos desligar a água e sair em cinco minutos”. Você ainda pode dar um segundo alerta quando faltarem dois minutos. Quando chegar a hora de sair, não será um corte abrupto e ele estará preparado para cooperar.