Criança

TDAH: como os professores podem ajudar no diagnóstico?

O professor é o profissional que acompanha o dia a dia dos alunos

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

diagnóstico do TDAH na escola

Na escola, crianças que têm TDAH se distraem facilmente (Foto: Shutterstock)

Muito se fala sobre o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), que dentre outros sintomas, se caracteriza por agitação motora e dificuldade em manter foco em atividades longas. O diagnóstico da doença ocorre por volta dos 7 anos de idade, período em que as crianças estão nos primeiros anos do ensino fundamental I, por isso a escola e os professores podem contribuir muito para o diagnóstico.

Segundo Carolina Rodrigues, psicóloga do Colégio Humboldt, mãe de Isabela e Gabriela, na escola as crianças portadoras deste distúrbio são distraídas facilmente por estímulos externos, cometem erros causados por desatenção nas provas, não conseguem se organizar com o material ou finalizar tarefas escolares. Às vezes, não conseguem parar quietas na cadeira e levantam o tempo todo.

Leia também

Anúncio

FECHAR

O tal TDAH

Maneira de falar com a criança hiperativa reduz a euforia; veja dicas

Seu filho tem déficit de atenção?

É claro que apenas o médico pode dar o diagnóstico, mas, dentro da escola, o professor é o profissional que mais passa o tempo e acompanha o dia a dia dos alunos. Por isso, a observação dele sobre o comportamento da criança é muito importante para desconfiar do TDAH. Mas é fundamental que ele tenha conhecimento sobre o transtorno.

Quando a hipótese é levantada, a escola deve marcar uma reunião com os pais para conversar sobre o assunto e apresentar o problema. A partir disso, Carolina recomenda que o aluno seja encaminhado para uma avaliação médica completa, que pode ser feita com um neurologista, um psiquiatra ou um neuropsicólogo.

Se o diagnóstico for confirmado, o melhor a fazer, para que não ocorram prejuízos sociais e pedagógicos, é que a escola e os pais trabalhem em conjunto para que a criança tenha a assistência necessária. Ao psicólogo escolar, cabe orientar os professores do colégio sobre o transtorno e como eles podem ajudar os alunos em sala de aula.

Porque as dificuldades de aprender estão relacionadas a problemas de saúde

7 pecados capitais que cometemos contra a infância

Crianças que presenciam brigas dos pais podem se tornar mais agressivas