Criança

Orientações para não perder as crianças em locais públicos

Utilizar roupas com cores fortes e marcar um ponto de encontro pode ser uma forma de ajudar caso seu filho se perca

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Um instante de distração em um local movimentado e amplo, como parques, praias, shoppings e estádios de futebol, pode ser suficiente para perder uma criança de vista. Já pensou no susto? O gerente do parque de diversões Hopi Hari, Marcos Zambelli – que já presenciou a apreensão que a situação causa  muitas vezes –, orienta os pais a sempre  combinar com as crianças o que fazer caso aconteça algum desencontro. “É bom ter marcado um ponto de encontro caso isso aconteça.”

 Um lugar bem visível e de fácil acesso, sobretudo para os menores. No Hopi Hari, por exemplo, o ponto sugerido é a Giranda Mundi, a roda-gigante que fica perto da entrada e pode ser vista de todos os pontos do parque.

Escolher um local que tenha nome é uma boa ideia, para a criança poder pedir ajuda para chegar lá. O gerente do Programa SOS Crianças Desaparecidas, da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA), Luiz Henrique Oliveira, acredita que o melhor mesmo é sempre usar uma forma de identificação nas crianças, como pulseiras com seu nome e o celular dos pais.

Anúncio

FECHAR

“Se introduzirmos a cultura da identificação entre as famílias brasileiras, poderemos diminuir o número de desaparecidos.” Além disso, truques como a escolha de uma camiseta de cor viva para ir a um grande evento podem ajudar uns a se manterem juntos dos outros. Facilita para os adultos e para as crianças. Afinal, o colorido auxilia os pais a verem a criança e vice-versa.