Criança

Meu filho é cheio de manias! Como eu posso lidar com isso no dia a dia?

Isso é muito comum na infância, mas existem caminhos para contornar a situação

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

shutterstock_385404976_

É normal se preocupar se o seu filho só se veste de roxo, nunca deixa de lado o bichinho de pelúcia ou insiste em ler o mesmo livro todas as noites. “Na verdade, esses objetos e rituais dão confiança e segurança às crianças diante de um mundo que parece muito assustador,” afirma Daniel J. Siegel, psiquiatra e autor de “Desvendando o Cérebro Infantil” (em tradução livre).

Anúncio

FECHAR

Isso não torna essas obsessões menos difíceis de lidar, especialmente quando o objeto causador dela é rasgado pela máquina de lavar. Mas há algumas estratégias de como lidar com essas paixões preferenciais dos pequenos.

De quem é a culpa?

Pais estão cada vez mais ausentes durante a criação

Aceite o cobertor de segurança

Crianças nessa idade precisam de objetos que as tranquilizem, diz Tovah Klein, autor de “Como as Crianças Se Desenvolvem” (em tradução livre). Eles são um apoio para os momentos de insegurança, como uma festa de aniversário com uma multidão de convidados.

Essa fase passará um dia (embora ele talvez vá passar por isso ao longo de alguns anos no momento antes de dormir). “Aceitar a mania do seu filho fará com que ele saiba que você o entende,” afirma o Dr. Klein.

Identifique os momentos em que seu filho fica tenso

Crianças são particularmente sensíveis ao estresse e usam objetos para ajudar a lidar com isso, em parte porque eles não conseguem verbalizar seus sentimentos quando estão ansiosos. Por exemplo, quando você está apressada para sair de casa pela manhã, seu filho pode insistir em levar o bichinho de pelúcia.

Ou durante a noite, quando você estiver tentando fazer seu filho dormir, será justamente o momento em que ele vai querer vestir aquele pijama específico. “Identificando o que leva a esses sentimentos, você será capaz de eliminar vários conflitos,” comenta Linda Sonna, autora do livro “Tudo sobre crianças” (em tradução livre).

Como prevenção, tente começar suas atividades da manhã com antecedência para que você não tenha que apressar o seu filho e, eventualmente, apressá-lo.

Permissão para momentos dramáticos pós-perda de objetos especiais

Como pais, você deve tentar planejar tudo aquilo que estiver ao seu alcance. Certamente, o dia em que o prato da Dora favorito do seu filho se estilhaçar no chão ou aquele momento em que você perceber que esqueceu o adorado óculos de sol do Homem Aranha vão aparecer na sua vida.

A melhor alternativa para essas situações é tentar distraí-lo com um brinquedo que você sabe que ele gosta. Se isso não funcionar – e seus filhos começarem a sair do controle – reconheça o que ele está passando, disse Carrie Contey, psicóloga em Austin, Texas.

Diga algo como: “Sei que você ama aqueles óculos de sol, mas nós não vamos conseguir trazê-lo agora para você. Mas eu entendo que esteja chateado por isso.” Depois disso, pare de falar e deixe-o, gradualmente, retomar o estado de calma.

Se o desespero do seu filho evoluir para uma birra, deixe rolar simplesmente. “Crianças precisam saber lidar com os seus sentimentos e voltar a ter equilíbrio,” afirma Dr. Contey. Lembre-se disso quando a obsessão do seu filho com o objeto desaparecer com o tempo. Até lá, ele mudará para um outro comportamento desconcertante.”

Crianças são temperamentais! Te mostramos por quê

Birra: 14 dicas para você não chorar com o seu filho