Criança

Lei da Cadeirinha reduz mortes de crianças no trânsito

Segundo estudo, as principais vítimas fatais são crianças de até dois anos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

17/10/2012

Um ano após entrar em vigor, a Resolução nº277 de 28 de maio de 2008, do Conselho Nacional de Trânsito (Contram), conhecida como Lei da Cadeirinha, reduziu em 23% o número de mortes de crianças de até 10 anos de idade que estavam sendo transportadas em automóveis. Segundo o Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, de setembro de 2009 a agosto de 2010, foram notificadas 296 mortes de crianças nesta faixa etária. Já entre setembro de 2010 e agosto de 2011 – ano que a lei passou a valer – o número caiu para 227.

A resolução que obriga o uso de dispositivos de retenção para o transporte de crianças fez com que, pela primeira vez em seis anos, houvesse uma queda no número de morte de crianças durante a condução. O Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, reitera que a lei comprova a ideia de que aliar fiscalização severa e ações de conscientização no trânsito pode salvar vidas. Padilha ainda ressalta a participação dos pais para que haja eficácia da lei: “Os pais e responsáveis pela criança nunca podem esquecer que a lei deve ser respeitada todos os dias”, afirmou.

Anúncio

FECHAR

O estudo ainda mostra que as principais vítimas fatais são crianças de até dois anos. Dos óbitos registrados no período de setembro de 2005 a agosto do ano passado, 32% foram de crianças nesta faixa etária. No mesmo período, 42,5% dos óbitos aconteceram nos fins de semana e 24% nos meses de férias escolares.

Saiba também como escolher um modelo de carro ideal para sua família viajar em segurança e conforto

Pais&Filhos TV