Criança

Hora de se vestir sozinho

Além de trazer muito orgulho para a criança, o momento é uma das etapas do desenvolvimento cognitivo e motor

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Quando menos se espera, os filhos já estão se vestindo sozinhos e escolhendo as próprias roupas. Mais do que ser um momento importante para o desenvolvimento deles, a prática também reúne diferentes habilidades cognitivas e motoras

De acordo com a psicóloga e terapeuta familiar, Karin Ruskin, a fase de se vestir sozinho representa um marco psicológico e emocional, pois traz para a criança a sensação de independência.

Anúncio

FECHAR

Capacidades trabalhadas

O hábito exercita a capacidade de motricidade fina, como a habilidade de segurar objetos e manipular zíperes, botões e fivelas. É a mesma capacidade que se usa para escrever e desenhar.

Para se vestirem sozinhas, as crianças também precisam ter habilidade de sequenciamento, pois precisam desse conhecimento para colocar as roupas. A capacidade de relacionar diferentes aspectos, como a temperatura e as roupas adequadas para a estação também são necessárias.

Quando essa fase começa?

O mais engraçado é que antes de as crianças aprenderem a se vestir, elas aprendem a se despir. O pediatra da clínica Town and Country Pediatrics, Kenneth Pollin, conta que, a partir de um ano e meio, as crianças começam a tirar as meias, os sapatos e as calças. Esse comportamento costuma durar até os 3 anos.

A partir dessa idade, eles vão manifestar interesse em colocar vestidos e camisetas sem botões ou adereços complicados.  

O que os pais devem esperar?

Da mesma forma que seu filho levou alguns tombos quando começou a andar, o momento de se vestir sozinho também reserva algumas confusões, como colocar a camiseta ao contrário ou do avesso. Em vez de ressaltar o erro, reconheça seus esforços como um trabalho bem feito.

Pode acontecer também de ele escolher uma roupa que não é adequada para o momento, como vestir uma fantasia para ir à escola. Nesse caso, o correto é explicar gentilmente que aquela combinação não é a mais legal para o momento.

“As emoções podem mudar em segundos. Eles podem estar felizes pela conquista ou ficar frustrados por não poder usar aquela roupa”, conta Karin.

Durante essa fase, toda a família precisa ser duplamente paciente e apoiar a progressão da aprendizagem.

E se demorar?

 

Se a criança não manifestar nenhum interesse em se vestir sozinha até os 2 anos e meio, repare se não é você quem está impedindo, fazendo sempre a tarefa por ela. Um bom jeito de começar é incentivando-a fechar os botões e zíperes.

(Conteúdo traduzido da Revista Parents) 

Para saber mais, 

Pais & Filhos TV: Mãe Coruja – Paula e Joana