Criança

Diversão garantida: Oficina de gravura para crianças!

O artista Baga Defente oferece oficinas seguras - sem materiais cortantes - e animadas para festas e eventos

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

gravura_infantil_02_web

A gravura é uma técnica antiga para produzir desenhos que você já deve ter ouvido falar, mas seu filho, provavelmente, não sabe do que se trata. Se você não sabe como funciona a técnica, em geral, são desenhos feitos em superfícies duras, como madeira, pedra e metal, com base em cortes e incisões, por exemplo, para fazer um molde. A partir daí, é possível reproduzir a figura, como se fosse uma impressão. O nome que a gravura recebe depende dos materiais que foram empregados. A xilogravura  é feita em relevo sobre madeira.

A técnica milenar foi parte importante no desenvolvimento da comunicação e muito utilizada para ilustrar livros antes do surgimento da impressão mecânica, mas não é algo comum para as crianças hoje. Para apresentar e estimular essa prática entre os mais novos, o artista multimídia e nosso embaixador, Baga Defente, pai de Theo e Ravi, resolveu começar uma oficina de gravura para crianças – de 4 a 104 anos! – para aniversários, festas e eventos.

Anúncio

FECHAR

Os interessados agendam a data e ele prepara o material de acordo com o número estimado de crianças. No dia, dependendo de quantas são, leva um assistente para ajudá-lo. A oficina dura entre 45 e 60 minutos. Primeiro, Baga apresenta a proposta, distribui os materiais e as crianças gravam. Aí, ele entinta suas matrizes (que são os moldes) e as crianças imprimem usando colheres de pau. Nesta etapa os pais, parentes e adultos presentes são convidados a participar junto, especialmente com os menores. A gravação é feita com objetos não cortantes.

gravura_infantil_01_web

As crianças participam de duas das três etapas: a inicial e a final, respectivamente a gravação e a impressão. A etapa intermediária, de entintar a matriz, é feita por ele, pois a tinta a base de óleo é difícil de tirar das mãos. “Elas adoram as duas etapas. A gravação pelo ato de estarem criando, fazendo um desenho sem saber ao certo o que vai sair, e a impressão pela ‘mágica’ de ver passar a imagem da matriz para o papel”, explica o artista.

Baga começou a fazer xilogravura em 2011. Dois anos depois, estava produzindo em casa quando Theo, o filho mais velho, então com 6 anos, viu e perguntou o que era. Então, ele mostrou matrizes, gravuras e explicou como funciona. É claro que Theo ficou louco para fazer também, mas as goivas (ferramentas de gravação) são muito afiadas. Por isso, o artista buscou formas alternativas de gravação, para que tanto ele quanto o Ravi, o filho mais novo, pudessem participar.

A ideia de fazer a oficina surgiu por causa do filho. Depois de fazer alguns experimentos com ferramentas e materiais alternativos, encontrou um caminho. Quando chegou o aniversário do Theo, ele perguntou se ele o pai podiam fazer gravuras na festa. Assim, a oficina aconteceu! Os pais presentes na festa adoraram e sugeriram que ele oferecesse isso como um atrativo para festas e eventos infantis.

gravura_infantil_03_web

 

Contato:

Baga Defente

E-mail: baga@nada.art.br
Celular/Whatsapp: (11) 97675-8175
Facebook.com/bagadefente

Fotos: Lara Valente